(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Zoonozes combate escorpiões em cemitério

Saúde Comentários 14 de agosto de 2009

Desde 2000, é realizado o trabalho de pulverização contra escorpiões no Cemitério “São Miguel”. Segundo dados apurados, houve redução de 80% no volume de animais encontrados


O Centro de Controle de Zoonoses de Anápolis - CCZ executa a pulverização com inseticidas no Cemitério São Miguel, todos os anos, como parte do trabalho de combate aos escorpiões. O local representa um foco de presença do aracnídeo, pois oferece abrigo - nas galerias dos túmulos - traz segurança contra predadores naturais, como os pássaros, além de alimento farto, já que há abundância de baratas.
A pulverização é realizada no Cemitério desde o ano 2000. Inicialmente, o trabalho era realizado duas vezes por ano, devido à grande incidência de animais e acidentes, principalmente com trabalhadores do local. “A partir de 2006, com o controle da população de escorpiões, ela é feita em apenas uma etapa, como forma, também, de preservação ambiental”, explica a médica veterinária Glauciane de Melo Ferreira, gerente do Centro de Controle de Zoonoses de Anápolis. Este ano o trabalho foi realizado entre 10 e 14 de agosto, aproveitando-se o período de seca.
A ação do CCZ, realizada em parceria com a administração local e Controle de Doenças Transmitidas por Vetores - CDTV consiste na remoção das lápides e pulverização interna dos túmulos. Durante os cinco dias de trabalho, foram empregados produtos de última geração, formados de micro-cápsulas que liberam o princípio ativo apenas quando em contato com o inseto, e tem poder residual de quatro meses. “Foram pulverizados, internamente, cerca de 700 túmulos”, contabiliza Glauciane.
A menor incidência de escorpiões no Cemitério nos últimos anos tem sido comprovada pela diminuição de reclamações e de acidentes, confirmando a eficácia do produto e do trabalho realizado pelo CCZ. Ainda assim, a médica veterinária alerta que a região e o local são propícios para o alojamento e reprodução de escorpiões. Disse mais que a população deve se manter, sempre, atenta, pois os acidentes com eles são comuns e importantes, devido à freqüência com que acontecem, sendo de maior gravidade, principalmente, com crianças e pessoas idosas. “As unidades de saúde, em Anápolis, atendem a uma média de quatro acidentes por mês. O que já representa uma grande redução em relação a anos anteriores”, comemora.

Escorpiões
Os escorpiões são animais carnívoros; alimentam-se, principalmente, de insetos, preferencialmente baratas, e têm hábitos noturnos. Eles encontram abrigos dentro e próximo às casas, podendo sobreviver vários meses sem água e comida, o que torna difícil o seu combate.
“O Tityus serrulatus, ou escorpião amarelo tem, como o próprio nome já diz, o corpo em coloração amarelada, com a parte superior em tom marrom-escuro, e é o mais encontrado em nosso município”, esclarece Glauciane. “Essa espécie é dominante e se sobrepõe às demais”. Normalmente o aracnídeo encontra abrigo atrás de vasos sanitários; em roupas para lavar e/ou passar que ficam amontoadas; batentes de portas; dentro de calçados; sob pedras e entulho, caixões em túmulos e terrenos abandonados e mal cuidados.

Os acidentes com estes animais acontecem quando eles são tocados ou comprimidos contra o corpo, podendo ser classificados em: leves - ocasionam dor local intensa acompanhada ou não de parestesia (dormência); moderados - com dor local acompanhada de sudorese, náuseas, vômito, taquicardia; e graves - quando acompanhados, ainda, de algum sintoma nervoso, como agitação e prostração (sendo nestes casos necessária a utilização de soro antiescorpiônico, como tratamento pós-acidente). “A recomendação no caso de acidentes com estes animais é que se procure uma unidade de saúde, para que o paciente fique em observação e se possa determinar a necessidade ou não de tratamento específico”, ensina.

Cuidados
Alguns cuidados simples podem ser tomados para se evitar acidentes com esses animais. Como:
- Usar ralos que possam ser fechados durante a noite, nos banheiros.
- Nas pias utilizar peneirinhas.
- Tapar frestas e retirar pedaços de reboco fofo.
- Evitar acúmulo de entulho e/ou todo e qualquer amontoado de objetos.
- Sempre bater os sapatos antes de calçá-los.
- Verificar as roupas que ficam penduradas antes de vesti-las, principalmente, as que ficam atrás de portas.
- Fazer pulverizações periódicas contra baratas e pequenos insetos (alimentos dos escorpiões).

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Faculdade promove campanha educativa

24/11/2017

Em novembro, a Faculdade Fama realiza uma ação, em parceria com a Prefeitura de Anápolis e apoio de empresas, voltada para...

Nova força-tarefa para combater a dengue, zika e chikungunya

16/11/2017

Durante solenidade realizada no Teatro Municipal, na última terça-feira,14, o Prefeito Roberto Naves reuniu dezenas de repr...

Dengue - Redução de casos economiza R$ 3,6 mi

09/11/2017

Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Anápolis volta a intensificar os cuidados com a dengue, chikungunya e zik...

Anápolis vai sediar campanha para doação de medula óssea

03/11/2017

Jovens e mães, Eva e Karise são duas amigas que enfrentam o mesmo problema: a leucemia. Eva Araújo, ex-servidora da Prefei...