(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Wesley Silva renuncia à candidatura e à vice do partido

Política Comentários 16 de agosto de 2012

Situação do vereador, preso em duas operações do Ministério Público, fica cada vez mais delicada


O vereador Wesley Silva (PMDB), deve pedir o seu afastamento da executiva do Diretório Municipal do Partido (ele é vice-presidente da legenda) e a renúncia de sua candidatura à reeleição para a Câmara de Vereadores. A notícia foi dada na manhã da última quinta-feira,16, na Rádio São Francisco, tomando por base a informação da advogada do parlamentar, que já teria o documento para ser entregue ao presidente do partido, Air Ganzarolli.
A renúncia, entretanto, não afasta o risco iminente de abertura de um processo de expulsão. O rito, porém, não é sumário, segundo disse o presidente do PMDB em entrevista à emissora. Ganzarolli explicou que qualquer membro do diretório poderá apresentar denúncia à Executiva que, por sua vez, ao recebê-la, convoca o Conselho de Ética para analisar o pedido e formalizar o processo. O Conselho de Ética é composto de cinco membros titulares e cinco suplentes.
As punições aplicadas pela Comissão de Ética, conforme afirmou Air Ganzarolli, são várias, indo desde uma advertência simples até a expulsão, que é o ato mais extremo. Porém, é dado ao denunciado amplo direito de defesa, inclusive, com possibilidade de recursos perante a Executiva Regional, em caso de punição. “Isso não é rápido”, ponderou o presidente do PMDB, afirmando que a partir desta sexta-feira ou no início da próxima semana, a Executiva deverá tomar alguma posição.
O vereador Wesley Silva teve a sua situação complicada depois de ter o seu nome envolvido na Operação La Plata, do Ministério Público de Goiás, sendo preso pela segunda vez, acusado de manter, no gabinete, um esquema de “mesadinha” com servidores. Na primeira, ele ficou mais de 50 dias encarcerado no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília, por conta da Operação Saint-Michel, do Ministério Público do Distrito Federal, que investigou a sua participação num lobby que favoreceria a empresa Delta na licitação da bilhetagem eletrônica do transporte coletivo do DF.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Nova estrutura administrativa entra na pauta de sessão extra na Câmara

17/01/2019

Nesta sexta-feira, 18, a Câmara Municipal se reúne em sessão extraordinária, para a apreciação de 10 projetos que trami...

Mudanças na equipe no início da segunda metade do governo

17/01/2019

Na segunda parte de seu mandato, o Prefeito Roberto Naves está promovendo uma série de mudanças na estrutura da máquina a...

Núcleo de assessoria é a principal novidade da Reforma Administrativa

17/01/2019

Uma das principais mudanças na estrutura da Administração Municipal, a criação de um núcleo composto por seis assessori...

Situação fiscal do Estado provoca embate entre Caiado e Marconi

10/01/2019

A situação fiscal de Goiás tem elevado o tom do debate entre o atual Governador, Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-Governador Ma...