(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vários assassinatos marcaram a semana em Anápolis

Violência Comentários 03 de novembro de 2016

Crimes aconteceram em vias públicas, dentro da Cadeia e em residências


Uma desavença entre dois detentos do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc” (Cadeia Pública de Anápolis) resultou na morte de um deles. Trata-se de Valdeir Ananias da Silva, apelidado de “Bombado”. Ele se desentendeu com o presidiário Lucas Barbosa dos Santos, que o assassinou com vários golpes de chucho, uma arma metálica, pontiaguda e de fabricação artesanal. De acordo com Lucas, durante o banho de sol, Valdeir se aproximou dele com a referida arma. Os dois entraram em luta corporal e Lucas teria tomado o chucho do oponente e aplicado vários golpes em seu tórax e em seu pescoço.
Outra morte violenta vitimou Paulo Ricardo Nascimento, de 26 anos. Ele foi morto por três homens ocupantes de um Pálio de cor prata, na Rua Coronel Batista, centro da Cidade, a poucos metros do Plantão de Policia. O crime aconteceu à meia noite e, apesar da insistência da Polícia, ninguém quis testemunhar. Paulo Ricardo teria implicações com a Justiça.
Também foi vítima de homicídio, Claudiney da Silva, 39 anos. Sua casa, no Bairro Novo Paraíso foi invadida por estranhos que o alvejaram com vários tiros. Sua filha, de nome Ana Cláudia, que mora nos fundos, disse que não viu ninguém e somente ouviu os disparos. Da mesma forma, a esposa da vítima disse não saber de nada. Claudiney da Silva tinha passagens pela Polícia e era dependente químico. O crime aconteceu por volta de 11 da noite.
No feriado de Finados (02/11) Lucas Sampaio Ferreira, 20 anos, foi morto com cinco tiros disparados por um homem chamado Marcelo Marques, apelidado de ”Xexéu”. Os dois jogavam sinuca no Bar Carrefour, no setor Recanto do Sol e discutiram sobre uma briga entre um irmão de Lucas e um irmão de Marcelo. Em determinado momento, Marcelo saiu sinalizando que a discussão havia se encerrado. Minutos depois, ele voltou com um revólver e disparou seis vezes contra Lucas. Cinco tiros o acertaram na cabeça, nas costas e em outras partes do corpo. Marcelo fugiu. A ocorrência foi registrada por Kethlen Ferreira irmã de Lucas.
Ricardo Rabelo da Silva, 29 anos, morreu após troca de tiros com uma guarnição da Polícia Militar, em uma residência no Bairro de Lourdes. Ele morava no setor Cidade Jardim. De acordo com a ocorrência registrada no Plantão, Ricardo estaria comercializando drogas quando foi abordado e fugiu adentrando em algumas casas. No cerco, teria acontecido a troca de tiros. Com ele a Polícia encontrou um revólver calibre 22, com quatro munições detonadas, porções de drogas e mais de 500 reais em cédulas e moedas.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Crimes assustam, mas estatísticas têm outra versão

08/12/2017

Enquanto a realidade das ruas demonstram uma escalada das mortes violentas em Anápolis – este ano, já passando a casa de ...

Homem foi decapitado dentro da Cadeia Pública esta semana

08/12/2017

O reeducando René Vidal de Deus, 33 anos, que cumpria pena por diversos delitos na Cadeia Pública de Anápolis, foi encontr...

Operação conjunta prende suspeitos de homicídios

10/08/2017

Operações realizadas pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil, de Anápolis e Luziânia, cumprir...

O que mudou 11 anos depois de aprovada a Lei “Maria da Penha

03/08/2017

Embora se admita que o sexo feminino tenha experimentado mais poderes na última década, a Lei Maria da Penha, que completar...