(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Votos para fora

Contexto Político Comentários 03 de setembro de 2010

Ainda nesta eleição, é muito provável que candidatos de outras regiões venham a tirar milhares de votos para eleger candidatos a deputado estadual e federal. Claro que os candidatos daqui, também buscam votos em outras localidades.


Votos para fora
Ainda nesta eleição, é muito provável que candidatos de outras regiões venham a tirar milhares de votos para eleger candidatos a deputado estadual e federal. Claro que os candidatos daqui, também buscam votos em outras localidades.
O problema é que, em Anápolis, essa situação se tornou crônica e, na eleição passada, o terceiro maior colégio eleitoral de Goiás (atualmente com 230.225 eleitores aptos) só conseguiu eleger um único representante para a Assembleia Legislativa.
É a mesma coisa de sempre: os partidos lançam candidatos em grande número e em maioria esmagadora, sem nenhuma densidade. Assim, os votos aos candidatos locais se pulverizam e, com os que vão para fora, fica mesmo difícil conquistar os cargos disputados. Uma situação complexa, que passa por uma renovação de mentalidade das lideranças partidárias e de nós, eleitores. Mas, na democracia é assim: vivendo (votando) e aprendendo.

Foco
O foco da campanha dos principais candidatos ao governo de Goiás: Marconi Perillo (PSDB), Vanderlan Cardoso (PR) e Íris Rezende (PMDB) estão, no momento, concentrados na Capital, onde o peemedebista vinha com larga frente nas pesquisas. Agora, os números estão sinalizando uma proximidade do tucano Marconi Perillo e, também, um crescimento de Vanderlan Cardoso nas intenções de votos dos goianienses, que representam, nada menos, de 22,23% de todo eleitorado do Estado (902.755 aptos ao voto).

Ficha Limpa
Vários figurões da política nacional estão caindo nas malhas do Ficha Limpa. Primeiro foi Joaquim Roriz, que teve a cassação do registro de sua candidatura mantida pelo Tribunal Superior Eleitoral (mas cabe, ainda, recurso e ele pode continuar em campanha ao Governo do Distrito Federal pelo PSC, porém em situação difícil). E, agora, o TSE barrou o registro do peemedebista Jader Barbalho, que disputa uma vaga ao Senado no Estado do Pará. E Paulo Maluf, de São Paulo, entrará nesta lista?

Presença
Na sabatina promovida pela Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), na última quarta-feira, 1º, alguns candidatos da coligação PMDB-PT torceram o nariz, com a deferência dada à candidata a deputada estadual Onaide Santillo, representando os demais candidatos e as mulheres presentes no evento. Justo! E, afinal, ela nem pôde usar o espaço para fazer o que gostaria: pedir votos.

Emoção
O evento da Acia foi realmente concorrido. O auditório da entidade ficou lotado para ouvir as propostas do primeiro sabatinado pelas entidades empresariais, o peemedebista Íris Rezende que se saiu bem, sobretudo, no momento de suas considerações finais no qual falou, com emoção, sobre a sua decisão de, aos 76 anos de idade, se lançar num processo eleitoral acirrado, deixando a Prefeitura de Goiânia quando estava, segundo ele mesmo disse, “em lua de mel com a população”.

Debate
O debate promovido pelo jornal O Popular, através de um canal interativo na internet, tirou a campanha ao governo do marasmo. Marconi Perillo elevou o tom de críticas a Alcides Rodrigues e Vanderlan Cardoso, que devolveu as provocações, em matéria distribuída à imprensa, dizendo que os ataques estariam sendo motivados porque a sua candidatura está crescendo, principalmente, em Goiânia.

Agenda
O candidato Marconi Perillo reservou toda a agenda desta sexta-feira, 3, para eventos de campanha em Goiânia e Aparecida de Goiânia. No sábado, 4, fará um giro por várias localidades: Cidade de Goiás; Santa Helena; Tuverlândia; Porteirão; Castelândia; Maurilândia e, Acreúna, terminando em Senador Canedo, terra do adversário do PR, Vanderlan Cardoso.

Entusiasta
O prefeito Antônio Gomide (PT) tem sido parceiro de primeira hora na campanha de Íris Rezende, em Anápolis. Segundo ele, o trabalho, agora, entrou para uma nova fase e até à reta final, ou seja, na véspera da eleição em três de outubro, o eleitorado poderá conhecer, ainda mais, os seus candidatos e propostas. É só ficar ligado nas ações de campanha, e na telinha. Na quarta-feira, Gomide estava em Brasília, mas correu a tempo de participar, com Íris, da sabatina na Acia. O candidato aproveitou: “agora ganhei um reforço”.

Brasil
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou, recentemente, a situação dos 170 candidatos ao cargo de governador que solicitaram registro para concorrer às eleições gerais de outubro. Destes, 162 estão aptos a participar do processo eleitoral, sendo que 132 tiveram seus pedidos deferidos, 13 obtiveram seus pleitos deferidos, mas existe recurso questionando a decisão e 17 tiveram suas solicitações negadas, mas aguardam julgamento de seus recursos. Conforme o levantamento, somente oito candidatos estão inaptos a participar do pleito, sendo que seis tiveram seus pedidos de registro indeferidos. O sistema mostra, ainda, que um candidato do Amapá teve seu registro cancelado, e outro, do estado de Pernambuco, renunciou a concorrer ao cargo.

Centro-Oeste
Na região Centro-Oeste, segundo o TSE, foram apresentados, ao todo, 20 pedidos de registro de candidatos ao cargo de governador nas eleições gerais de 2010. Deste total, 15 concorrentes estão aptos a participar do pleito, dois tiveram os pedidos deferidos com recuso, um indeferido e outros dois indeferidos com recurso. Nos estados do Mato Grosso do Sul e Goiás, todas as solicitações foram concedidas.

Veja
O senador e candidato ao Governo de Goiás pelo PSDB, Marconi Perillo, gostou da matéria publicada pela Veja, colocando Anápolis entre as 22 metrópoles brasileiras do futuro. E, a mesma publicação, trouxe uma reportagem mostrando que o dossiê em que tentavam incriminá-lo de ter contas em paraísos fiscais no exterior, tratava-se de uma farsa. Essa notícia alegrou ao tucanato.

Goiás
Todos os cinco candidatos inscritos no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) foram considerados aptos a concorrer nas eleições 2010 ao cargo de governador. São eles: Íris Rezende (Coligação Rumo Ao Futuro), Marconi Perillo (Coligação Goiás Quer Mais), Marta Jane (PCB), Vanderlan Cardoso (Coligação No Rumo Certo), Washington Fraga (Coligação Goiás Pra Você, Não Pra Eles).

Efeito Veja
“Anápolis é um dos principais centros industriais do Estado, tem-se que valorizar o potencial da região, e relembrar os benefícios que a administração do PMDB já realizou para a cidade”. A afirmação é do ex-prefeito de Catalão e candidato ao Senado Federal pelo PMDB, Adib Elias. Ele conclui que Anápolis é um importante centro de Goiás e que merece toda a atenção dos futuros legisladores.

PLÍNIO ARRUDA
“Fazenda de mais de 500 alqueires [mil hectares] tem que ser desapropriada, sendo produtiva ou não, para fins de reforma agrária”. (Plínio Arruda Sampaio, candidato à Presidência da República pelo PSOL)

EYMAEL
"O quadro está mudando. Tem uma que está na frente, outra que não anda e outro que já ficou para trás. Agora surge um novo elemento que é a nossa candidatura" (José Maria Eymael, candidato à Presidência da República pelo PSDC)

RUI COSTA
“A nossa proposta é reduzir a jornada de trabalho que hoje está na média acima de 44 horas para 35 horas, criando, automaticamente, cerca de 30% mais empregos” (Rui Costa Pimenta, candidato à Presidência da República pelo PCO)

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Contexto Político

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.618

19/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

12/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.616

07/04/2017

Contexto Político...

Clique na imagem para ver a coluna - Ed.615

31/03/2017

Contexto Político...