(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vítor Lenza toma posse como novo presidente

Geral Comentários 04 de fevereiro de 2011

Além do presidente, foram também empossados, durante a solenidade, o vice-presidente, desembargador Leobino Chaves, e a nova corregedora-geral, a desembargadora Beatriz Figueiredo Franco


Com o desafio de dirigir o Judiciário goiano no próximo biênio, o desembargador Vítor Barboza Lenza foi empossado na última terça-feira (1º), no cargo de presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). Na mesma solenidade, também tomaram posse o desembargador Leobino Valente Chaves, no cargo de vice-presidente, e a desembargadora Beatriz Figueiredo Franco, no cargo de corregedora-geral da Justiça.
Sobre as perspectivas para sua gestão, Lenza ressaltou que será o analista da vontade da Casa. “Faço minha profissão de fé pelas modernas formas de gestão pública, intensificação e consolidação do Projudi, para que a médio prazo tenhamos o processo totalmente virtualizado”, disse. Atualmente, tramitam na Justiça Estadual 1,3 milhão de processos, dos quais 140 mil já são por meio do Processo Judicial Digital (Projudi). O novo presidente do TJGO pretende adotar formas modernas de gestão pública, “combinando a eficiência e a eficácia” para que sejam alcançadas várias metas para a melhoria da prestação jurisdicional. Dentre elas, a construção do Fórum Cível da Capital, ou o edifício de 60 varas; seleção de 91 juízes leigos, que atuaram auxiliando o juiz com o objetivo de reduzir a taxa de congestionamento dos juizados especiais cíveis, que hoje é de 70%, e ampliar de 36 para 50 o número de desembargadores .
“Temos ainda uma grande carência de juízes e, à medida que conseguirmos remover as dificuldades orçamentárias, pretendemos abrir novos concursos, inclusive para servidores do Judiciário”, afirmou Lenza, esclarecendo que para a consecução desses objetivos, comandará pessoalmente os temas de gestão, levando em conta que decisões de médio para alto relevo serão compartilhadas com o vice-presidente e a corregedora.
Em seu discurso, o desembargador-presidente ainda alertou aos seus auxiliares sobre a comprovação de que não respondem a qualquer ação criminal ou cível. “É, sem dúvida, o efeito “ficha limpa” na casa”, reiterou. E afirmou que utilizará durante sua gestão a mesma filosofia de uma empresa privada, “sabendo quanto se tem de receita, para saber quanto se pode gastar”, e acompanhar o índice de produção e produtividade.
Sobre as finanças, Lenza irá pugnar pelo rápido recebimento de haveres do TJGO, pleitear verbas no âmbito federal, complementação orçamentária estadual, antecipação de receitas e, se necessário, pleitear empréstimos com alíquota abaixo da TJLP. Ele também irá promover medidas para controlar os custos para movimentar o Judiciário, como a redução de água, luz, telefone, diárias, e papel. Para alcançar metas, o novo presidente frisou que conta com a ajuda de desembargadores, juízes, serventuários, assessores, promotores e procuradores, advogados, servidores e também os jurisdicionados. Por fim, Lenza saudou Leobino Valente e Beatriz Figueiredo, com quem dividirá as atribuições da administração, e agradeceu a presença de todos e, em especial, de sua família.

Saudação

Antes de convidar o novo presidente do TJGO para tomar assento à mesa e dar sequência à solenidade o desembargador Paulo Teles deu boas-vindas a ele. “Vítor Barboza Lenza chega à presidência do Tribunal de Justiça com a marca da renovação, força de trabalho e disposição incansável”, disse. Teles também agradeceu a magistrados e servidores pelo apoio durante sua gestão e destacou as principais conquistas, como garantir melhor estrutura às comarcas do interior e capital, a aproximação do Judiciário e a sociedade por meio do projeto Justiça na Praça, a criação da Unijudi e a atuação da Organização das Voluntárias do Judiciário.
Muito prestigiada, a solenidade, que contou com a presença de várias autoridades locais, dentre elas o governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo, o vice-governador José Eliton, o ministro do STJ Vasco Della Giustina, a ministra do STJ Laurita Vaz, o prefeito Paulo Garcia, o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Iran Saraiva, o presidente e o vice-presidente do TRE, desembargadores Ney Teles de Paula e Rogério Arrédio, o presidente da Asmego, juiz Átila Naves do Amaral, o presidente da OAB-Goiás, Henrique Tibúrcio, o procurador-geral de Justiça de Goiás, Eduardo Abdon Moura, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, o procurador-geral do município Ernesto Roller, desembargadores, juízes, servidores, profissionais da imprensa, e demais autoridades e membros da comunidade.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...