(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vila Formosa vai ter um parque ambiental

Infraestrutura Comentários 12 de abril de 2017

Ideia é recuperar-se área degradada e transformá-la em local de lazer


Uma faixa de terras que, durante quatro décadas, serviu como leito para a Estrada de Ferro - entre a estação “General Curado”, hoje no Distrito Agro Industrial e a Estação “Engenheiro Castilhos”, no Bairro Jundiaí - e que vem sendo um problema para as seguidas administrações municipais, pode, em breve, ser transformada em parque ambiental. A área fica, mais precisamente, na região da Vila Formosa e, além dos inconvenientes de ser um local ermo, danificado por erosões e com outros problemas advindos da urbanidade, já consumiu milhões em recursos para o combate às erosões que ali se formam, problema que, todavia, nunca foi sanado.
Agora, surge a proposta de se implantar, no local, um parque, nos moldes do Parque da Liberdade, que fica no final da Rua Getulino Artiaga, na Vila União, antes um grande depósito de lixo a céu aberto e, depois, área degradada. A Prefeitura transformou aquela região em um moderno local de lazer e entretenimento. O mesmo ocorreu em relação ao Parque Ipiranga, antes uma área inservível, depósito de toda sorte de entulhos e criadouro natural de roedores, insetos e outros animas nocivos. Hoje, o Parque Ipiranga é um dos principais cartões postais da Cidade. A proposta seguiu com outros parques, como o Reboleiras (Vila Jaiara) em fase de implantação, Antônio Crispim, importante reserva ambiental e Parque da Cidade, na região do trevo de acesso a Goiânia e ao DAIA.
Proposta
A iniciativa de se criar o Pau Ambiental da Vila Formosa é do vereador Jakson Charles (PSB), que se encontrou, recentemente, com a Senadora Lúcia Vânia (PSB) e entregou-lhe um pedido de liberação de recursos para a construção do citado Parque.
De acordo com o parlamentar, atualmente, o local se transformou em uma grande erosão. As nascentes alteram o solo, tornando-o inconsistente. “Várias intervenções foram realizadas para conter as erosões. Porém, todas fracassaram”, disse Jakson Charles. A solução, de acordo com o vereador, é mesmo, uma obra que seja compatível com a topografia do local.
Ele disse que há vários anos luta para solucionar o problema da erosão. Agora, decidiu buscar o apoio da senadora Lúcia Vânia para a concretização do projeto. Segundo Jakson Charles, a parlamentar tem um carinho especial por com Anápolis, pois já foi primeira dama no Município, quando seu esposo, Irapuan Costa Júnior, foi prefeito de Anápolis, em 1973/1974.
De acordo com cálculos iniciais, a obra do Parque Ambiental de Vila Formosa custará em torno de três milhões de reais e os recursos advirão do Governo Federal. O projeto está com a senadora que conduzirá o processo para que o recurso chegue ao Município.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Infraestrutura

Secretaria fiscaliza queda brusca de vazão no Ribeirão Piancó

28/09/2017

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos está encaminha...

Drenagem urbana é um grande desafio para a gestão pública

28/09/2017

Durante encontro com empresários na Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA), ocorrido na noite da última qu...

Plano para recuperar estradas

14/09/2017

Para dar garantias de que, no período chuvoso, as estradas vicinais estarão em boas condições de escoamento da produção...

Antigas erosões são combatidas em vários setores

31/08/2017

Enquanto vários projetos estão aguardando a aprovação junto ao governo federal, a Prefeitura de Anápolis, com recursos p...