(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vigilantes clamam por segurança

Violência Comentários 19 de abril de 2013

Sindicato dos Vigilantes está preocupado com situação dos trabalhadores do setor, que estariam mais vulneráveis ao ataque de criminosos


O Presidente do Sindicato dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança do Estado de Goiás (Seesvig-GO), Tomé da Costa, participou da sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada na última segunda-feira, 16. O sindicalista usou a tribuna da Casa para relatar os problemas enfrentados pela categoria que, segundo ele, está sob constante ameaça do aumento da criminalidade e a banalização da vida.
O sindicalista citou a morte do vigilante Siderley Gonçalves Bueno, de 33 anos, ocorrida há cerca de dois meses. O mesmo trabalhava para a empresa Goiás Forte e estava atuando numa empresa de envasamento de água, quando foi brutalmente morto por bandidos num assalto ao estabelecimento. De acordo com Tomé da Costa, os vigilantes, em muitos casos, têm se tornado alvo fácil para os criminosos, por trabalharem sozinhos e em locais afastados. “Nós precisamos discutir este assunto e ver que medidas podem ser tomadas”, disse, solicitando à Câmara Municipal apoio para a categoria.
Num caso mais específico, o presidente do Seesvig-GO citou que, em Anápolis, os seguranças que trabalham em carros fortes ficam à merce de riscos, porque há dificuldade em estacionar em áreas demarcadas ou por não haver demarcações para o estacionamento dos veículos. “Daí, muitas vezes o pessoal fica rodando com o carro forte, o que não é recmentdável”, explicou.
Ainda, de acordo com o sindicalista, o crime tem muito mais facilidade de se armar até do que a própria polícia e diante da atual situação, seria necessário discutir ações de caráter preventivo. Daí, segundo ele, o intuito de buscar o apoio do Poder Legislativo, para que as questão seja levada ao conhecimento das autoridades.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Anápolis aparece em relação das cidades mais violentas do Brasil

09/06/2017

Em 2015, a taxa de homicídios por 100 mil habitantes de Anápolis, ficou em 40,9. Somada às Mortes Violentas com Causa Inde...

Governo diz que Goiás é um dos estados com menor índice criminal

09/06/2017

Os índices de criminalidade em Goiás apresentam queda sequenciada a partir de 2016. Na comparação entre janeiro e maio de...

Judiciário quer ações práticas para reduzir criminalidade em Anápolis

02/06/2017

A busca de soluções para o crescente aumento do índice de criminalidade em Anápolis foi debatida no final da tarde da úl...

Emanuelle Muniz e Emanuelle Ferreira: passageiras da agonia

04/05/2017

Emanuelle Muniz Gomes tinha 21 anos. Era transexual. Bela; extrovertida; meiga, alegre e filha carinhosa. Apesar da pouca ida...