(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vigilante que matou colega se entregou à polícia

Violência Comentários 15 de abril de 2016

Crime ocorreu em fevereiro e teve como origem uma discussão entre os dois envolvidos


Já está preso preventivamente o vigilante Fábio Olavo Costa Lobo, assassino confesso do, também, vigilante Adhemar Ferreira Rocha Júnior, de 45 anos. Os dois trabalharam juntos em uma fábrica de embalagens que fica às margens da BR 060, em Anápolis. De acordo com os registros policiais, autor e vítima tinham, inclusive, um parentesco distante, o que, entretanto, não evitou a tragédia.
Adhemar Ferreira havia sido demitido da empresa e, por seguidas vezes, compareceu ao local em busca do acerto de contas. Nestas visitas que fazia, sempre se deparava com Fábio, que continuou trabalhando como vigilante na firma. Por motivos variados, os dois começaram a trocar palavras mais ríspidas, até que o caso tomou maiores proporções. Adhemar não estaria gostando de ser barrado na portaria pelo ex-colega de trabalho. A animosidade entre ambos evoluiu para desacatos, seguidos, segundo testemunhas, de ameaças.
No dia 17 de fevereiro, em mais uma tentativa de receber seu acerto trabalhista, Adhemar foi à empresa, em companhia da esposa, Mari Carvalho que, coincidentemente, também, já havia trabalhado na referida firma. O desentendimento entre a vítima e o autor se repetiu. Segundo o delegado Vander Coelho Filho, que esteve no local no dia do crime e que registrou a prisão de Fábio, teria havido uma nova discussão acalorada, seguida de ameaças. Foi quando Fábio sacou da arma e efetuou vários disparos contra o ex-colega de trabalho. Ato seguinte, deixou o revólver que pertenceria à empresa e fugiu. Desde então, ele era procurado e a delegada Marisleide Santos concluiu o inquérito em tempo recorde. Acuado, ele não teve alternativa que não fosse se apresentar e assumir o delito. Preliminarmente o acusado alegou legítima defesa, pois disse que temia ser eliminado por Adhemar. Como havia um mandado de prisão preventiva contra si, Fábio Olavo Costa Lobo foi recolhido à Cadeia Pública de Anápolis, onde poderá permanecer preso até o julgamento, ou, ser solto, dependendo da interpretação do judiciário. O crime, à época, foi largamente comentado na mídia e, principalmente, nas redes sociais.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Crimes assustam, mas estatísticas têm outra versão

08/12/2017

Enquanto a realidade das ruas demonstram uma escalada das mortes violentas em Anápolis – este ano, já passando a casa de ...

Homem foi decapitado dentro da Cadeia Pública esta semana

08/12/2017

O reeducando René Vidal de Deus, 33 anos, que cumpria pena por diversos delitos na Cadeia Pública de Anápolis, foi encontr...

Operação conjunta prende suspeitos de homicídios

10/08/2017

Operações realizadas pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil, de Anápolis e Luziânia, cumprir...

O que mudou 11 anos depois de aprovada a Lei “Maria da Penha

03/08/2017

Embora se admita que o sexo feminino tenha experimentado mais poderes na última década, a Lei Maria da Penha, que completar...