(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Viaduto e Presídio: Mais duas frustrações para Anápolis?

Cidade Comentários 06 de maio de 2011

A revogação do processo licitatório para a obra de construção do viaduto no trevo de acesso ao DAIA e a escolha de duas cidades do entorno de Brasília para a edificação de presídios, em detrimento ao projeto de Anápolis são criticadas duramente


Poucos dias depois de o Presidente da Agência Prisional de Goiás, delegado Edilson Brito, afirmar que havia grandes possibilidades de se construir o mini-presídio de Anápolis ainda este ano, a informação de que a obra foi adiada, em virtude da redução dos recursos previstos no Orçamento Geral da União para este ano, surpreendeu a classe política e a comunidade anapolina como um todo. De acordo com o que se apurou, a verba conseguida por Goiás (R$ 47 milhões) vai priorizar dois presídios no Entrono do Distrito Federal, onde entendem as autoridades ser mais urgente. Ocorre que o processo de Anápolis está bem mais adiantado, já contando com o RIMA (Relatório de Impacto Ambiental), a área desembaraçada e aprovada, o projeto elaborado e uma série de outras providências adotadas, o que não é o caso das duas regiões (Novo Gama e Águas Lindas) definidas pelo Governo.
Este assunto gerou uma série de protestos, dentre eles o do deputado estadual Carlos Antônio (PSC) que, na quinta-feira, 05, fez pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa, criticando duramente a exclusão de Anápolis. Segundo ele, não é culpa da Agência Prisional de Goiás, pois a verba é federal e foi reduzida naquela esfera. “O que coube à Agência Prisional foi feito. O processo foi entregue em tempo, estava tudo certo”, justificou ele. Ainda segundo o parlamentar, é necessário que os deputados e senadores goianos se mobilizem para que o quadro se reverta.
Viaduto
Outro assunto que mobilizou a comunidade nos últimos dias foi a decisão de se revogar o processo licitatório do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) que previa a construção do viaduto no trevo de acesso ao Distrito Agro Industrial de Anápolis. Interrompida desde junho de 2010, a licitação em que foram denunciados, pelo Ministério Público Federal, indícios de fraudes, como supervalorização em alguns tópicos, deixou de existir. Sua extinção enseja a elaboração de um novo processo licitatório, o que significa um retardo considerável na realização da obra.
O Ministério Público Federal arguiu uma série de falhas no orçamento inicial, com diferenças de aproximadamente R$ 10 milhões a maior. Com isso, houve a interrupção do processo. De acordo com o que se apurou, o Dnit precisa, agora, elaborar uma nova licitação que, conforme prevê a lei, deve demorar vários meses. É que, além dos trâmites normais, ainda existem prazos recursais e uma série de outros procedimentos que podem retardar, em pelo menos mais um ano, a construção do viaduto. Esta obra, igualmente, é uma das principais aspirações da comunidade anapolina, notadamente as pessoas que se relacionam mais de perto com o Distrito Agro Industrial (centenas de empresários, trabalhadores, clientes etc.), além dos usuários convencionais das rodovias BR 060 e GO 220. A primeira ligando São Paulo a Brasília e a segunda, ligando Anápolis à região da Estrada de Ferro. O trecho onde deverá ser construído o viaduto é um dos mais movimentados de toda a malha rodoviária federal e, via de regra, registra congestionamentos gigantes, além de muitos acidentes, grande parte deles com vítimas. A obra do viaduto tem sido, ao longo dos anos, mote para campanhas políticas em todos os níveis. Todavia, ainda não passa de um sonho para os interessados nela.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis gerou 139 novos empregos formais em julho

18/08/2017

Pelo sétimo mês consecutivo, Anápolis manteve em julho um saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada, a...

Anápolis mantém redução alta em casos de dengue

18/08/2017

A dengue tem dado uma trégua em Anápolis, desde o começo do ano. No último boletim epidemiológico divulgado pela Secreta...

Desvio de rede de esgoto interdita trecho da Avenida Brasil

18/08/2017

O diretor geral da Companhia Municipal de Trânsito e Transporte, Carlos Cezar Toledo, comentou, em sua rede social, sobre as...

Gerados 139 novos empregos em julho

18/08/2017

Pelo sétimo mês consecutivo Anápolis manteve em julho um saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada, al...