(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vereador questiona taxas cobras pela Saneago

Cidade Comentários 14 de maro de 2014

Lisieux Borges (PT), quer que a estatal reveja cobrança “irregular” do Custo Mínimo Fixo e da Conta Mínima


O Vereador Lisieux José Borges (PT) apresentou e foi aprovado em plenário, um requerimento a ser encaminhado à presidência da Saneago, questionando sobre a legalidade da cobrança do chamado Custo Mínimo Fixo e a Conta Mínima que, conforme disse, estariam sendo cobradas de forma “abusiva” de todos os usuários. Segundo o parlamentar, várias pessoas procuraram o seu gabinete fazendo esta reclamação, o que motivou a trazer o assunto à discussão da Casa e a colocar o requerimento.
Conforme relatou no documento que deverá ser endereçado ao presidente da estatal, Júlio César Vaz de Melo, a cobrança do Custo Mínimo Fixo está sendo cobrada de todos os usuários. “Entendemos que a denominada ´torneira seca´, para aqueles que estão com o domicílio desocupados ou subutilizado, devem sim arcar com os custos mínimos relativos à disponibilização dos serviços, manutenção, eventuais investimentos e outras despesas fixas, porém, para os demais, que contam com o consumo regular, é evidente que todos estes produtos já se encontram incorporados na composição de custo por metro cúbico de tarifa cobrada mensalmente, não justificando a cobrança de qualquer valor adicional”, apontou, acrescentando que a referida cobrança estaria ocorrendo de forma “equivocada e lesiva ao consumidor”.
Quanto a cobrança da Conta Mínima de 10 metros cúbicos, para os consumidores que utilizam abastecimento de água por meio de fontes alternativas como poços ou cisternas, o vereador entende que não procede pois, na sua opinião, a cobrança deveria ser realizada apenas por ligação e não por economia, como é realizado em locais que contam com mais de uma residência no mesmo lote.

Explicação
Conforme esclarece a Saneago, existe de acordo com a legislação duas formas de cobrança mínima: a primeira é a Tarifa básica ou “custo mínimo fixo”, valor correspondente a “torneira seca”, isto é, sem consumo de água. Essa tarifa é determinada por um valor fixo que custeia as despesas fixas (leitura, emissão de fatura, etc.), as manutenções do sistema e o pagamento (amortização) dos investimentos realizados (expansões e melhoramentos). A Conta mínima é a cobrança do valor mínimo correspondente a 10 metros cúbicos de usuários que possuem abastecimento de água por meio de fontes alternativas (como cisternas e poços), com intuito de se garantir um consumo mínimo de água como forma de segurança sanitária.
Segundo apurou o CONTEXTO, de acordo com a tarifa vigente a partir de 01 de julho de 2013, conforme consta da resolução nº 190 da diretoria, existem sesis categorias para a cobrança do custo mínimo fixo, sendo: Residencial social (R$3,71/mês); residencial nornal (R$ 7,42/mês); Comercial I (R$ 7,42/mês); Comercial II (R$3,71/mês); Industrial (R$ 7,42) e Pública (R$7,42/mês).
No caso da Conta Mínima, cobrada dos consumidores que utilizam fontes alternativas, o valor a ser faturado, mensalmente, é de no mínimo o correspondente 10 metros cúbicos/economia/mês. O metro cúbico de água da categoria social, que é a mais barata para a faixa de consumo de 1 a 10 metros cúbicos, custa R$ 1,22, além da tarifa de esgoto que é subdividida em coleta e afastamento (R$1,22) e tratamento (R$ 0,24).

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis tem novos comendadores

20/07/2017

A Comenda “Gomes de Sousa Ramos”, maior honraria instituída pelo Município, foi entregue a personalidade de diversos se...

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

13/07/2017

Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de A...

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...