(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vereador alerta sobre paralisação de obras do presídio

Cidade Comentários 08 de novembro de 2013

Segundo Wilmar Silvestre, embora já tenha concluído quase um quarto do serviço, empreiteira ainda não recebeu pagamento


Durante a primeira sessão ordinária do mês e novembro, na última segunda-feira,05, o Vereador Wilmar Silvestre (PT), voltou a alertar os seus pares e a comunidade em geral, sobre os riscos das obras do novo presídio de Anápolis serem interrompidas.
Em recente encontro com o dono da empresa responsável pelo canteiro de obras, o vereador foi informado que 25% dos serviços de edificação foram concluídos, mas que até aquela data, o Governo do Estado não teria feito o pagamento para a empresa, que segundo ele, é um recurso oriundo do Governo Federal, cujo repasse deve ser feito por meio da Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas (Agetop).
“E a nota fiscal dando conta do que já foi feito foi enviada para o Governo. Se o dinheiro está em caixa, porque não é feito esse pagamento para que as obras continuem sem problemas?”, questionou o vereador.
Wilmar Sivestre disse ter sido ainda informado que, até o momento, as obras do presídio estão sendo custeadas com recursos do caixa da empresa. “E sem condições de continuar arcando com os custos do projeto, a empresa precisou dispensar 20 funcionários”, lamentou.
O vereador também disse que se o pagamento dessa primeira etapa das obras não for acertado nesta sexta-feira,09, a empresa terá que interromper a construção “Não podemos chegar a este ponto. Essa obra é importante e muito esperada por todos cidadãos”, comentou o parlamentar.

Centro de Internação
Ainda em seu discurso, Wilmar Silvestre evidenciou sua preocupação com a demora da conclusão da licitação para construção do Centro de Internação de Menores em Anápolis. Segundo ele, a cidade corre o risco de perder o dinheiro, disponibilizado pela União, para edificação do benefício.
“Dia 28 de novembro terá abertura dos envelopes, o Governo tem um prazo para iniciar essas obras para não ter que devolver a verba. Como presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Casa vou acompanhar mais de perto esta questão que também já se arrasta a anos”, ponderou.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Empresas chamadas a participarem do programa “Adote uma Praça”

13/04/2018

Na última segunda-feira,09, o prefeito Roberto Naves lançou o programa “Adote uma Praça”, na Praça dos Expedicionári...

Portfólio para pesquisadores

13/04/2018

Pesquisadores, professores e diretores de cursos participaram do lançamento do Portfólio Internacional de Pesquisadores da ...

CMTT diz que estão corretos 95% dos estacionamentos em calçadas

13/04/2018

Apesar de ser grande o número de reclamações de pedestres, 95% dos estacionamentos existentes nas calçadas estão correto...

Promotoria sugere destituição da diretoria e do Conselho da FASA

13/04/2018

O Ministério Público de Goiás, através da 9ª Promotoria de Justiça de Anápolis, expediu recomendação à Fundação d...