(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Vereador alerta sobre irregularidades em programa habitacional

Cidade Comentários 19 de junho de 2014

O líder do Executivo, Vereador Wederson Lopes, informou que mais de 60 processos para retomada de casas, por irregularidades, estão andamento


O vereador Wederson Lopes (PSC) usou o pequeno expediente da Sessão Ordinária desta terça-feira (17/06) para alertar a população acerca das irregularidades cometidas por algumas pessoas em relação às casas do programa Minha Casa Minha Vida. De acordo com o parlamentar, o programa tem como objetivo beneficiar os cidadãos mais carentes a obter suas casas próprias, porém, existem casos de pessoas que foram contempladas no programa, mas venderam suas residências. A venda não é permitida em contrato, tornando as habitações irregulares.
“Peço às pessoas que não realizem esse tipo de comercialização irregular, pois no final do processo estarão em prejuízos, e também terão seus nomes sujos no Cadastro Único”.
O parlamentar disse que foi até a Caixa Econômica Federal para procurar informações, pois os munícipes vêm ao seu gabinete para denunciar essas negociações. “Fui informado que existem hoje 66 processos na justiça sobre denúncias de irregularidades. Posso afirmar que é muito difícil ser apreciado pelo programa Minha Casa Minha Vida. Peço que as pessoas não façam esse tipo de negociação, pois o projeto existe para beneficiar a população mais carente. Muita gente vende por um valor irrisório, gasta o dinheiro e fica sem sua residência”, avisou.
Wederson Lopes acrescentou que apenas uma pequena minoria comete esse tipo de irregularidade, mas que este desvio pode prejudicar a imagem do programa. “O programa tem milhares de casas em Anápolis que foram construídas através desta benfeitoria. São apenas 66 casas que estão com problemas na justiça por comercializações irregularidades. Não podemos deixar que a imagem deste programa prejudicada”, afirmou.
O vereador pediu para que a população faça suas denúncias na Justiça. “Não cabe aos vereadores, e tampouco à Caixa Econômica resolver, mas sim, a Justiça”, completou.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Projetos das avenidas Brasil e da Fernando Costa sofrem alterações

17/01/2019

Com as obras de mobilidade chegando à reta final, a Prefeitura de Anápolis realiza interdições parciais na Avenida Fernan...

Pedestres e ciclistas poderão ser multados a partir do mês de março

10/01/2019

Vem aí, mais uma polêmica para os brasileiros digerirem. A partir do dia 1º de março deste ano, pedestres e ciclistas pod...

Escolas de Artes e Teatro recebem novas inscrições até 31 de janeiro

10/01/2019

A Escola de Teatro e a Escola de Artes “Oswaldo Verano”, unidades vinculas à Secretaria Municipal de Cultura e mantidas ...

Áreas degradadas são revitalizadas pela parceria Prefeitura/SANEAGO

10/01/2019

Pelo menos 14 erosões e áreas degradadas que colocavam ramais da rede de esgoto em risco foram recuperadas por meio de parc...