(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Valec divulga modelo de operação da ferrovia

Transporte Comentários 29 de agosto de 2014

Regulamento de Operação Ferroviária irá reger todos os trabalhos ligados direta e indiretamente à exploração do trecho entre Anápolis e Palmas (TO)


A Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S/A disponibiliza seu Regulamento de Operação Ferroviária (ROF), que orientará a operação no trecho da Ferrovia Norte-Sul (FNS) compreendido entre Porto Nacional (TO) e Anápolis (GO), de controle da estatal.
Esse segmento será o primeiro do país a aplicar as regras do novo modelo de exploração da infraestrutura ferroviária baseado no mundialmente conhecido Open Access.
O ROF é o principal documento que rege a operação dos trens, bem como todos os trabalhos ligados direta ou indiretamente a essa atividade, e deve ser consultado pelos interessados em atuarem como operadores de transporte ferroviário desse trecho. Ele apresenta as responsabilidades e condutas a serem adotadas para garantir a segurança operacional.
No dia 22 de maio, em solenidade com a presença da Presidente Dilma Rousseff e do Ministro dos Transportes, César Borges, foi inaugurado o trecho de 855 km da Ferrovia Norte-Sul compreendido entre as cidades de Palmas/TO e Anápolis/GO. A obra executada pela Valec, estatal vinculada ao Ministério dos Transportes, demandou investimentos oriundos do PAC de aproximadamente R$ 4,2 bilhões.

Novo Modelo
A Valec, além de realizar atividades operacionais de planejamento, manutenção do trecho e controle de tráfego da via férrea, antecipará a aplicação das premissas do novo modelo de exploração de infraestrutura ferroviária, conhecido como open access, lançado pelo Governo Federal em 2012. Esse modelo permite que a ferrovia seja utilizada por diversos transportadores ferroviários, devidamente autorizados por critérios transparentes, não discriminatórios e isonômicos, cumpridas as condições técnicas e operacionais do negócio.
Segundo previsão da própria Valec, a partir de outubro deste ano, o pátio de Anápolis proporcionará o embarque de farelo de soja ainda da safra de 2014 para o porto de Itaqui/MA. Para a safra de 2015, a FNS e o pátio de Anápolis estarão aptos a transportar para aquele porto a integralidade da produção da Granol (1.000.000 toneladas), oferecendo, assim, uma opção logística competitiva às hoje praticáveis.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Transporte

Frota terá gestão inteligente em breve

30/11/2017

O vereador João da Luz (PHS) repercutiu durante a sessão da Câmara Municipal realizada na última segunda-feira, 27, a vi...

Passagem reajustada após 18 meses

03/11/2017

Depois de, exatamente, um ano e meio, o valor da tarifa do transporte coletivo, em Anápolis, sofreu novo reajuste. A passage...

Passe livre estudantil para 15 mil estudantes em Anápolis

03/08/2017

Centenas de jovens lotaram o auditório do Senac, na tarde desta quinta-feira,03, para acompanhar a solenidade oficial de lan...

Gratuidade no transporte público ganha nova regulamentação

20/07/2017

Foi publicado no Diário Oficial da última quarta-feira,19, o Decreto nº 41.699, regulamentando a Lei Municipal nº 3.824, ...