(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

UPA reformula protocolo para garantia de melhor atendimento aos pacientes

Saúde Comentários 05 de abril de 2019

Pacientes que se encaixam nos perfis azul e verde, agora, têm à disposição transporte para outras unidades, conforme o caso


A estratégia de implantar uma triagem médica junto com a de enfermagem na Unidade de Pronto Atendimento – UPA e oferecer a possibilidade de um atendimento mais rápido aos casos considerados mais simples em uma das unidades de horário estendido – Abadia Lopes da Fonseca e Parque Iracema – com transporte da própria Prefeitura, foi bem aceita pelos pacientes.
Sâmia Kelly nem sabia desse novo sistema que começou a funcionar na segunda-feira, 1º, e gostou do que viu. “Achei bem melhor porque não faz a gente perder tempo. Cheguei, passei pela triagem e fui encaminhada para outro lugar para que possa ser atendida de forma mais rápida”, disse ao entrar no transporte que a levou à Unidade Abadia Lopes da Fonseca.
O Bruno Souza também ficou satisfeito. “Está bem melhor, ninguém fica esperando muito tempo. Muito bom, resolveu bastante”, contou. O objetivo da Prefeitura com esse novo modelo é melhorar e agilizar o atendimento. Assim é possível classificar de modo mais rápido e preciso o quadro do paciente. Se ele se encaixar nos perfis azul e verde têm à sua disposição transporte para as unidades Abadia Lopes da Fonseca e Parque Iracema, que funcionam em horário estendido e possuem livre demanda. Caso seja amarelo, laranja ou vermelho será atendido na própria UPA.
O transporte é opcional! Os pacientes que quiserem ficar na aguardando atendimento, poderão esperar, mas vale lembrar que a prioridade é para casos amarelos, laranjas e vermelhos. No período das 7h às 19h –, de uma em uma hora se alternando entre as unidades Abadia Lopes e Iracema. O retorno do paciente ao local de origem também é feito pelo veículo do município. Tem direito a acompanhantes os pacientes que estão dentro dos parâmetros previstos em lei como idosos, crianças, pessoas com deficiência, entre outros. Tanto na UPA quanto nas unidades terão servidores capacitados para acolhimento e encaminhamento.

Aumento da procura

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Anápolis é referência em urgência e emergência em toda região. A média mensal de pacientes era cerca de oito mil até o final de 2018. Desde janeiro deste ano essa rotina mudou e no primeiro trimestre ultrapassou 14 mil atendimentos por mês e vários fatores contribuíram para esse aumento.
Um deles é a dengue, principalmente devido ao ciclo da doença que tem seu pico a cada três anos e corresponde a boa parte dos atendimentos mensais na unidade. Outro ponto é a grande quantidade de pacientes de outras cidades que procuram a UPA. Para se ter uma ideia, em 30 dias são atendidas cerca de 400 pessoas de outros municípios goianos e aproximadamente 300 de outros estados como Amazonas, Roraima, Amapá, Ceará, Tocantins, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, além de Minas Gerais e do Distrito Federal.
Outro fator que contribui para o aumento do atendimento na UPA é a procura de pacientes de casos não graves – que são classificados nas cores azuis e verdes - conforme protocolo de classificação de risco na urgência e emergência. Casos como estes podem ser atendidos nas unidades básicas de saúde.

Saúde da Família

Paralelamente também é feito um trabalho educativo sobre o atendimento nas unidades da Estratégia de Saúde da Família (ESF) que são a porta de entrada de pacientes classificados com as cores azul e verde, ou seja, que apresentem sintomas menos graves. Os postos funcionam de segunda a sexta das 7h às 11h e das 13h às 17h.
As unidades básicas também passam a ter adequações com sua rotina dividida por demandas livres e agendamentos. São 12 consultas por médico distribuídas dessa forma. Assim, quem tiver alguns dos sinais ou sintomas apresentados na classificação azul e verde, pode procurar o local mais perto de casa.
A exceção neste caso são as unidades que possuem convênio com faculdade para residência médica: Recanto do Sol, Anexo Itamaraty, Bandeiras, Bairro de Lourdes, Vila União e Filostro Machado. Nestes locais a demanda livre é de apenas três consultas conforme preconiza o Ministério da Saúde.

Scran

O Sistema de Classificação de Risco (Scran) é um protocolo criado pela Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Anápolis que visa avaliar e identificar os pacientes que necessitam de atendimento prioritário. Para isso, são considerados alguns critérios, como gravidade clínica, potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento.
O Scran vem sendo aperfeiçoado desde junho de 2018, quando foi implantado no Hospital Municipal Jamel Cecílio, na UPA Dr. Alair Mafra e, recentemente, na Santa Casa Misericórdia. O sistema é próprio de Anápolis, com base em dois protocolos importantes: o do Humaniza SUS e o de Manchester.
O paciente que procura atendimento médico é submetido inicialmente a uma triagem e classificado dentro de uma das cinco cores do Scran. Vermelha representa emergência e necessita de atendimento imediato; laranja é muito urgente, com atendimento em até 15 minutos; amarelo é urgente, ou seja, implica em assistência rápida; verde (pouco urgente) e azul (não urgente) informam que o paciente pode aguardar atendimento ou ser encaminhado a outro serviço de saúde.
Mas o Scran não se trata só de agilidade, mas também uma humanização na assistência médica, evitando complicações de doenças – o enfermeiro deve iniciar a avaliação para definir a prioridade de atendimento em até 3 minutos. Do ponto de vista de gestão, o sistema também garante andamento no fluxo de atendimento de toda a rede pública.
Alguns exemplos de sinais e/ou sintomas que correspondem às cores da classificação de risco (lembrando que estes podem mudar conforme sinais e/ou sintomas associados)

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Rede pública em Goiás oferecerá cirurgias cardíacas para crianças

17/04/2019

Nos próximos meses, a rede pública de saúde em Goiás passará também a oferecer cirurgias cardíacas para crianças. A g...

Saúde orienta gestantes a se vacinarem contra a gripe. Cobertura ainda é baixa

17/04/2019

O primeiro grupo prioritário para vacinação contra a gripe, que começou no último dia 10 de abril, destinado às gestant...

Acidente com vítimas é simulado para apresentação do serviço aeromédico

17/04/2019

Um acidente ocorrido na manhã desta terça-feira, 16/04, na esquina da Praça “Augusto César Alencar” (Cessé), Bairro ...

Vacinação contra a gripe influenza começou e termina no fim de maio

13/04/2019

Começou nesta quinta-feira, 11/04, a campanha de vacinação contra a gripe em Anápolis, para os grupos prioritários. A me...