(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

UPA começa a funcionar no final de janeiro

Saúde Comentários 13 de dezembro de 2013

Unidade de Pronto Atendimento será gerida por uma Organização Social, conforme projeto de lei aprovado na Câmara Municipal


A Unidade de Pronto Atendimento deverá ser inaugurada no final de janeiro próximo, segundo informou o Diretor de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Marcelo Cecílio Daher, que esteve na Câmara Municipal, no início da última semana, para falar aos vereadores sobre o funcionamento da UPA, construída com recursos do Governo Federal na Vila Esperança, setor localizado na região Sul de Anápolis.
A UPA, segundo informou Marcelo Daher, está com a sua estrutura física pronta há alguns meses, totalmente equipada e com pessoal contratado. Falta, apenas, a definição de alguns detalhes operacionais, dentre eles, a aprovação de um convênio a ser celebrado com a UniEvangélica e a Fundação Universitária Evangélica, Organização Social (OS) que, conforme detalhou o diretor da Semusa, fará juntamente com a Prefeitura, a gestão compartilhada, assim como a Fundação de Assistência Social, que é ligada à Santa Casa de Misericórdia faz, em relação ao Hospital de Urgências “Dr. Henrique Santillo”.
Para Marcelo Daher, a vantagem desse modelo é que ele permitirá à Administração Municipal participar das decisões sobre a administração da unidade, ao mesmo tempo em que permitirá uma gestão mais ágil para a manutenção, aquisição de insumos, dentre outros. Pelo projeto, já aprovado na Câmara Municipal por unanimidade, a UPA terá uma Diretoria Executiva, com um diretor geral e um diretor técnico, ambos indicados pelo Município; um Diretor Acadêmico, indicado pela Associação Educativa Evangélica e um Diretor Administrativo/Financeiro, o qual será indicado pela Fundação Educativa Evangélica.

Como será
Pelo convênio, os alunos de cursos ligados à saúde, como Medicina; Farmácia, Enfermagem, dentre outros, poderão atuar dentro da unidade em atividades ligadas ao ensino e a pesquisa acadêmica. O referido convênio terá duração de cinco anos, cabendo à Secretaria Municipal de Saúde a fiscalização da OS, que receberá os recursos federais que serão destinados à manutenção da Unidade de Pronto

Atendimento.
Sobre o funcionamento da UPA, Marcelo Daher explicou que a unidade não fará atendimento de média e alta complexidades e nem internações por períodos superiores a 72 horas, conforme reza o regulamento das UPAs do Ministério da Saúde. A unidade vai prestar o primeiro atendimento ao paciente e fazer o encaminhamento, seja para o Hospital Municipal, para o Hospital de Urgências, ou, outros centros médicos. A previsão é de 450 atendimentos por dia na parte ambulatorial que, inicialmente, contará com quadro de médicos na área clínica, pediátrica e ortopédica. A unidade não realizará procedimentos cirúrgicos de nenhuma natureza.
De acordo com Marcelo Daher, a UPA cumprirá um papel importante dentro da rede de saúde e deverá desafogar a alta demanda do Hospital Municipal, uma vez que os casos de baixa complexidade poderão ser resolvidos no local, o que representa uma parcela significativa da demanda.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Hospital de Urgências capta coração para transplante pela primeira vez

31/08/2017

Pela primeira vez em sua história, o Hospital de Urgências de Anápolis “Doutor Henrique Santillo” promoveu o transplan...

Oferta de leitos de UTI será ampliada

24/08/2017

A falta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Anápolis está sendo enfrentada de forma prioritária. A secretá...

Saúde da Família integra programa contra o tabagismo

24/08/2017

O programa Estratégia de Saúde da Família, da Secretaria Municipal de Saúde já conta com a adesão de 100% das equipes d...

Cirurgias pediátricas tem fila de espera reduzida

18/08/2017

Já medicado, o garoto J.B.N., 4, demonstrava tranquilidade, ao entrar no centro cirúrgico do Hospital Evangélico, para rea...