(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Uma “xerife” experiente vai dirigir a Polícia Civil na região

Segurança Comentários 03 de novembro de 2017

Aline Vilela assume 3ª DRP com propostas de viabilizar todos os projetos em andamento e consolidar o laboratório de crimes cibernéticos


Aline Vilela assume 3ª DRP com propostas de viabilizar todos os projetos em andamento e consolidar o laboratório de crimes cibernéticosSem perder o foco nas ações das delegacias especializadas, a consolidação do laboratório de crimes cibernéticos, dotado com instrumentos de tecnologia de ponta para reprimir os crimes de pedofilia, será uma das prioridades da nova titular da Delegacia Regional de Polícia (3ª DRP) de Anápolis, delegada Aline Soares de Castro Vilela. Ela assumiu o cargo no lugar do delegado Fábio Alves de Castro Vilela, em solenidade realizada no último dia 30, na sede da 3ª DRP, no Daia, na presença do delegado geral da Polícia Civilo em Goiás, Álvaro Cássio, e de várias outras autoridades da polícia civil, da polícia militar e civil.
De acordo com a nova delegada, este laboratório de crimes cibernéticos conta com o apoio da Embaixada Americana, que tem interesse na identificação de todas as pessoas que praticam crimes de pedofilia para impedir que eles entrem nos Estados Unidos e países parceiros, como forma de uma punição social antecipada para evitar que eles reincidam no crime nestes países. A delegada não revelou detalhes deste laboratório de crimes cibernéticos, limitando-se a informar que ele vai funcionar na sede da 3ª DRP, em uma ampla sala onde ele recebeu a reportagem e onde serão instalados os equipamentos que darão suporte ao trabalho de investigação e identificação de pessoas que praticam crimes de pedofilia em sua aérea de atuação.
Independente da criação desse laboratório de crimes cibernéticos, Aline de Castro informou que a 3ª DRP, em conjunto com a Polícia Federal, já atua na identificação de pedófilos residentes em Anápolis. Segundo ela, no último dia 20 de outubro, a Polícia Federal, com o apoio da Polícia Civil, prendeu três pedófilos em Anápolis, na Operação Nacional Luz na Infância contra crimes de pedofilia, em uma grande ação que foi desenvolvida em 24 estados e no Distrito Federal. Ela não deu detalhes sobre as prisões ocorridas em Anápolis, não revelou nomes dos três anapolinos que foram presos nesta grande operação, informando apenas que são pessoas que compartilhavam vídeos pornográficos infantis, identificados pela Polícia Federal através de levantamento de informações da Secretaria Nacional de Segurança e da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

Projetos da nova sede e desocupação da praça do expedicionário terão continuidade
Sobre o trabalho que pretende realizar a frente da 3ª DRP, ela preferiu não antecipar as ações que serão desenvolvidas em sua gestão. Aline Vilela prometeu, no entanto, dar seqüência aos projetos da 3ª DRP em andamento ao reconhecer que todos caminham a contento, necessitando apenas de pequenas adequações administrativas porque demandam tempo de execução. Como exemplo, ela citou o de retirada de veículos e a completa desocupação da Praça do Expedicionário, na região central, em frente ao prédio da Central de Flagrantes. De acordo com a delegada, o projeto para que a gestão dos veículos apreendidos pela Polícia Civil seja transferida para o Município será acelerado, com a celebração de um convênio entre a Prefeitura e o Estado. “Com esse convênio, todos os veículos que hoje ficam parados em frente à Central de Flagrantes e de outras delegacias serão transferidos para um pátio que a Prefeitura mantém na CMTT até que se resolva que destinação será dada a eles”, explicou Aline Vilela.
Outro projeto que a nova titular da 3ª DRP pretende dar seqüência e agilidade é o de parceria com o Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Anápolis, juntamente com a empresa Tijoleko e o curso de Tecnologia da Construção Civil, desenvolvido com alunos de Arquitetura da Faculdade Metropolitana de Anápolis (Fama). Apresentado ao empresariado em uma recente reunião da Associação Comercial e Industrial de Anápolis pelo seu antecessor, delegado Fábio Vilela, este projeto prevê a construção de um prédio anexo à sede da regional, no perímetro do Daia, para abrigar as delegacias especializadas com perfil de atendimento regionalizado, contemplando assim todas as unidades instaladas em cidades sob a jurisdição da 3ª Regional como Pirenópolis, Corumbá de Goiás, Goianápolis, Inhumas, Leopoldo de Bulhões, Nerópolis, Abadiânia, Terezópolis, Petrolina, Silvânia, Araçú, Petrolina, Silvânia. Além dessas unidades, atenderia também as sub-delegacias de 15 cidades de menor porte, igualmente jurisdicionadas à 3ª DRP.
“Vamos somar forças a estes e outros projetos para todos sejam finalizados”, acrescentou Aline Vilela, reafirmando que eventuais mudanças serão apenas de gestão. Ela reconheceu que de uma maneira geral as delegacias precisam ser de melhor estruturadas e que pretende fazer ajustes, como por exemplo, em algumas especializadas em um único local, especialmente as que atendem pessoas mais vulneráveis como idosos, mulheres e menores e deficientes.

Aprimorar Delegacia da Mulher e redução da criminalidade também são metas
Sobre a Delegacia da Mulher, que esteve sob o seu comando por vários anos, Aline Vilela afirmou que esta especializada é uma das que mais se destacam e que mais apresentam resultados, com uma média mensal de 300 ocorrências. Ela ponderou, entretanto, que com a instalação da Patrulha Maria da Penha, em conjunto com a Polícia Militar, houve uma redução no número de registros, em conseqüência das ações de proteção as mulheres ameaçadas. “Com a Patrulha Maria da Penha conseguimos reduzir o estado de vulnerabilidade de muitas mulheres”, disse a ex-delegada da Mulher acrescentando que este trabalho oferece um atendimento multidisciplinar às mulheres vítimas de agressão no Centro de Referencia das Mulheres.
Sobre o mapa da violência na cidade, Aline Vilela garantiu que houve redução de mortes violentas, apresentando dados estatísticos que comprovam sua afirmação. De Janeiro a outubro foram registradas 144 mortes violentas em Anápolis, contra 151 no mesmo período do ano passado, o que representa uma redução de sete assassinatos ou de cerca de 5%. Este percentual é bem próximo ao registrado em todo o Estado, que foi de 5,2%. Ela quer reduzir este índice ainda mais com uma associação entre a força com o serviço de inteligência no combate aos crimes violentos.
Aline Vilela revelou que vai comandar uma equipe de 302 funcionários, entre homens e mulheres, lotados na 3ª DRP. Somente em Anápolis, 24 delegados estão lotados na 3ª Regional, distribuídos entre seis distritos e sete grupos especializados. Ela espera aumentar este efetivo, com a lotação de delegados, escrivães e agentes de polícia que serão contratados depois da realização de concurso público anunciado esta semana pelo Governo do Estado. “Para agir e atuar em harmonia e alcançar os objetivos da Secretaria de Segurança Público vou conhecer todos da minha equipe para identificar o perfil de cada um e designar as tarefas mais adequadas para que cada um apresente melhor rendimento”, concluiu a delegada revelando ainda que o seu trabalho será desenvolvido em sintonia com toda as forças de segurança, como a PM, Polícia Federal, Ministério Público e Corpo de Bombeiros.

Autor(a): Ferreira Cunha

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Preso procurado em 3 estados

16/11/2017

Policiais civis do Grupo de Capturas e Apoio Operacional da 3ª Delegacia Regional de Polícia, sob o comando da delegada Ali...

Casa guardava carros roubados

16/11/2017

Na última segunda-feira,13, por volta das 17h, a equipe CPE 9797, em patrulhamento pelo residencial Bela Vista, avistou um v...

Tornozeleiras para os presos anapolinos

16/11/2017

Desde a última terça-feira,14, na Comarca de Anápolis, teve início a instalação de tornozeleiras eletrônicas nos reedu...

Crimes violentos têm redução de 8,75% de janeiro a outubro

09/11/2017

O número de homicídios praticados em Anápolis de janeiro a outubro deste ano caiu 8,75% em relação ao mesmo período do ...