(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Uma tragédia ambiental anunciada

Meio Ambiente Comentários 15 de maro de 2014

Rede de esgoto ainda tem, pelo menos, mais seis pontos críticos. Estatal deve gastar cerca de R$ 7 milhões para resolver problemas


A Saneago inicia nesta sexta-feira, 14, a colocação da tubulação na rede de esgoto que se rompeu na última segunda-feira, fazendo com que houvesse o lançamento dos detritos coletados direto no leito do Ribeirão Antas, um dos principais mananciais de Anápolis. A informação foi dada ao CONTEXTO pela Gerente da Saneago, Tânia Andrade Valeriano. Segundo ela, há outros pontos críticos, onde o sistema requer reparos para se evitarem novos problemas.
Tânia Valeriano destacou que seis pontos apresentam quadro crítico e serão trabalhados. A Saneago está com um procedimento licitatório em andamento, no valor de R$ 7 milhões, recurso este que será utilizado nas ações emergenciais, inclusive, frentes de serviços para a contenção de erosões que, conforme disse, seria de responsabilidade do Município. Ela citou como exemplo a obra que está sendo executada no leito do Córrego “João Cesário”, entre as avenidas Fayad Hanna e Tonico de Pina, justamente com o intuito de preservar a rede de esgoto.
No local onde houve a tubulação rompeu, a equipe técnica teve de desviar o leito para fazer a passagem dos detritos que estavam sendo lançados no Córrego Antas, além da limpeza da área e a colocação de um cavalete metálico que irá substituir o pilar que caiu. Igualmente, em outros seis pontos, há a necessidade de reparos urgentes nas tubulações que apresentam corrosão e, conforme a técnica da Saneago, estão sendo monitorados para que sejam feitas as intervenções necessárias.

Tragédia anunciada
Na última segunda-feira, 10, o Vereador Jerry Cabeleireiro ocupou a tribuna da Câmara Municipal para relatar que a tragédia ambiental poderia ter sido evitada. Segundo ele, há quase um ano, vinha chamando a atenção das autoridades para a situação precária da rede de esgoto de esgoto.
O mais interessante é que, no domingo, um dia antes da tubulação romper, lançando grande quantidade de dejetos no leito do Ribeirão Antas, o parlamentar esteve no local e tirou várias fotos, todas elas datadas, mostrando que a coluna de sustentação da tubulação havia se soltado. “Vai cair”, pensou. E, de fato, no dia seguinte foi informado que, de fato, houve o rompimento. “Gostaríamos que, diante as nossas reivindicações, houvesse algum providência. Infelizmente, agora aconteceu uma tragédia irreparável ao nosso meio ambiente”, pontuou o vereador, para quem houve falha da Saneago em não proceder a manutenção, sabendo que a situação era crítica. E, conforme disse, o problema não acabou, porque há outros pontos da canalização dos dejetos para o lançamento na Estação de Tratamento de Esgoto que, da mesma forma, estão em situação precária. O vereador disse esperar que as providências sejam tomadas, a partir de agora, de forma mais rápido, para evitar outros agravamentos. Na quarta-feira, o Ministério Público, em Anápolis, anunciou que vai representar contas a estatal solicitando explicações para o problema.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Meio Ambiente

Poluição de nascentes é denunciada na Câmara

09/11/2017

O vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB) denunciou a poluição de nascentes localizadas nas proximidades da Avenida Brasil No...

Erosões comprometem o solo e a água potável do Município

28/09/2017

O acelerado processo de erosões em Anápolis compromete, não apenas, o solo, mas, também, todas as bacias hidrográficas e...

Limpeza preventiva de córregos

14/09/2017

Os córregos se contorcem diante do assoreamento que desidrata os cursos d’água nesse momento de estiagem. Mas para evitar...

Queimadas em vegetações e plantações estão têm registro de incidência na região de Anápolis

10/08/2017

Embora já se esteja em um período que favorece a sua ocorrência, a estação da seca ainda não provocou este ano grandes ...