(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Uma sincera homenagem aos caças do 1º GDA

Geral Comentários 13 de dezembro de 2013

Fui constante e concentrado em prol de guardar o espaço aéreo deste País. Sai por várias vezes em missão de paz e treinamento. Fui firme na ação de cada dia, buscando o ideal. Mesmo na velocidade que ando, não pude deixar de ver a beleza deste País e dizer que, no final de uma missão bem executada, nos traz a alegria do dever cumprido.


Fui constante e concentrado em prol de guardar o espaço aéreo deste País. Sai por várias vezes em missão de paz e treinamento. Fui firme na ação de cada dia, buscando o ideal. Mesmo na velocidade que ando, não pude deixar de ver a beleza deste País e dizer que, no final de uma missão bem executada, nos traz a alegria do dever cumprido.
Sou visado por onde passo. Emito um eco inigualável; sou motivo de admiração. Mas guardo comigo algo que não é visível, porém, de combate e de interceptação que só a mim pertence. Por onde passo, há sempre olhos me seguindo como um radar. Horário e distância nunca me impediram, caso fosse solicitado. E sempre atendo na ação de paz e socorro. Jamais vivi no sedentarismo. Aqui na Base Aérea, passo os dias e noites sempre preparado pois, é aqui a minha casa, o meu reduto.
Durante festas e eventos, fiquei exposto, me senti orgulhoso, fui admirado, fotografado, ouvi várias indagações ao meu respeito. Com muita consciência, agradeço aos mecânicos as horas dedicadas a mim e aos controladores de voo que sempre me deixaram sair e retornar na mais perfeita ordem. Agradeço aos eficientes pilotos que me conhecem profundamente, sempre me sinto orgulhoso sobre seus domínios. Ao Comando, meu respeito!
Há todos me despeço onde convivi e dividi todos os momentos. Em especial ao 1º GDA! No momento, esse descompasso no motor é meu coração pulsando forte e o oléo que derrama pelo solo são minhas lágrimas'. Adeus Base Aérea de Anápolis, sempre com velocidade o guardião do espaço aéreo se despede.
Com o coração doendo e sinceras palavras, estou homenageando os caças da Base Aérea de Anápolis, guardiões do espaço aéreo. Preocupada com o fim do Esquadrão, que tantos anos lutaram e trabalharam em prol deste Grupo. Militares que passam anos estudando e formando para serem pilotos de grande profissionalismo. Autoridades e jornalistas que têm as armas na mão, a Base Aérea e o GDA estão pedindo socorro.

Autor(a): Graça Rocha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Cidades têm até abril de 2019 para elaborarem planos de mobilidade

19/01/2018

Os municípios brasileiros que ainda não possuem planos de mobilidade urbana terão até abril de 2019 para elaborar. O novo...

Blogueira lança calendário

19/01/2018

Acontece na próxima segunda-feira, 22, o lançamento do Calendário 2018 da Casa Joana, instituição anapolina que trabalha...

UEG: concurso para professores de Direito e Medicina

19/01/2018

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) torna público o Edital de abertura do concurso público para o cargo de docente de e...

Prefeitura lança projeto “Jovem conectado no campo”

19/01/2018

A Prefeitura de Anápolis, por meio da Secretaria Municipal de Governo, apresentou na manhã desta terça-feira, 16, o proje...