(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Um construtor de sonhos, vida de trabalho e grandes realizações em Anápolis

Personalidades Comentários 08 de novembro de 2018

O empresário Jordelírio Moreira Alves completou recentemente 100 anos, tendo dedicado boa parte de sua vida para criar a família e a deixar a marca do empreendedorismo no Município


Viver a vida com intensidade. Cumprir as missões que o destino incumbiu de deixar e saber que tudo fora realizado com êxito. O que foi plantado, agora, está sendo colhido. E bem colhido, em 100 primaveras. No último dia 05, o empresário Jordelírio Moreira Alves comemorou, em família, a passagem dos 100 anos de seu nascimento. É para poucos, ainda mais, numa vitalidade e lucidez de dar inveja aos bens mais jovens.
Com a aparência serena e um sorriso no rosto, Jordelírio, o “Seu Lírio”, recebeu a reportagem do Jornal CONTEXTO em sua residência, acompanhado pelo seu filho Aylton, para uma entrevista, ou melhor, para uma contação de casos e histórias que marcaram a sua trajetória e de sua família, que carrega a marca do empreendedorismo, atuando em diversos segmentos como clube de lazer, construção e incorporação, pavimentação e imobiliária. O Grupo Lírios, referência em Anápolis, atua, hoje, em várias outras localidades de Goiás e nos estados do Mato Grosso, Pará e Minas Gerais. E tudo isso faz parte de uma grande história, uma história que começou lá atrás, com o pequeno Jordelírio, que aos sete anos de idade saiu de casa com os pais, enfrentou uma longa jornada entre o pequeno Arraial de São Sebastião da Boa Noite, no interior da Bahia, até a cidade de Cuiabá, no Estado do Mato Grosso. Lá, por um bom tempo, trabalhou no garimpo, chegando a achar pequenas pedras de diamante. “No escafandro (um equipamento utilizado para mergulhos mais longos) não fui feliz, não peguei nada”, lembrou Jordelírio.
O destino, entretanto, mudou a trajetória da família Moreira Alves, que veio do Mato grosso para Anápolis numa comitiva composta por nove pessoas. Foram por cerca de 45 dias a cavalo até a chegada ao Município, onde havia uma parente. Isto, no ano de 1948. E, conforme destacou Jordelírio, Anápolis ainda era uma cidade com poucas casas, embora já respirasse progresso com a ferrovia que chegara anos antes, em 1937. O comércio, narrou, era a base da economia naquela época. E o comércio foi uma das atividades desenvolvidas por ele em terras anapolinas, com a Casa Lírios, um comércio de secos e molhados, que funcionou na Avenida Goiás, onde hoje está instalado o Posto Santo Antônio. A poucos metros dali, funcionava o comércio da mãe de sua esposa, Leontina de Lima Alves. “Seu Lírio” conta que casou “velho”, com 31 anos de idade. O fruto deste casamento rendeu cinco filhos: Deocleciano; Paulo; Aylton, Jairo e Désia. Hoje, a família se multiplicou: são 13 netos e 12 bisnetos, com mais 2 a caminho, compondo a árvore genealógica dos Moreira Alves.

O CONSTRUTOR

Mas, voltando um pouco à história, Jordelírio, também, aprendeu, em Anápolis, a profissão de “construtor”, levado por “um tal José Isidoro”. Nesta lida, participou da construção de parte da Igreja Bom Jesus para o Padre Pitaluga e na edificação do Colégio Auxílium. Teve, na jornada, nomes conhecidos da história anapolina, como o ex-Prefeito Olímpio Ferreira Sobrinho.
Além disso, Jordelírio Moreira Alves teve uma frutaria. À época, possuía uma chácara nos arredores de Anápolis, que mais tarde deu lugar ao Clube Lírios do Campo, que marcou época pelos conceitos modernos que tinha na parte de lazer e entretenimento social, que certamente, ajudou a atrair gente de fora para cá. A frutaria do “Seu Lírio” era abastecida, em parte, com verduras e hortaliças que ele mesmo plantava na chácara. Para completar, ele saia numa camionete comprando em outras propriedades aquilo que faltava. E, ainda, vendia na feira.
Com o suor do próprio trabalho, Jordelírio ampliou os negócios e os seus filhos se encarregaram de prosseguir com os sonhos do pai. E o resultado do trabalho foi a constituição de um grupo empresarial sólido e respeitado. “Seu Lírio”, se aposentou. Mas, ainda faz questão de ir, quase que todos os dias, à empresa conversar com os funcionários. Aliás, ele lembra que, também, morou por muitos anos numa fazenda. Jordelírio narra que tratava muito bem a quem trabalhava com ele, embora fosse, também, bastante exigente e, por isso, sempre que alguém queria uma indicação de gente para trabalhar, lá estava ele prontamente como conselheiro.

RECONHECIMENTO

Por essa e muitas outras, “Seu Lírio” ficou conhecido como empreendedor e benfeitor de Anápolis. No ano de 2005, ele foi agraciado com a Comenda “Gomes de Souza Ramos”, a mais alta honraria concedida pelo Município, e no ano de 2008, a Câmara Municipal lhe conferiu o título de Cidadão Anapolino, num merecido reconhecimento da sociedade pelo trabalho e pela família que construiu.
“Minha vida é como um romance”, disse a certa altura da entrevista o, agora, centenário Jordelírio Moreira Alves. Suas histórias, certamente, dariam para preencher um livro. Mas, não é preciso muito para dizer que, no rosto deste homem humilde, no sorriso pronto, no amor à família e na mão estendida, está uma pessoa plenamente realizada.

Autor(a): Claudius Brito & Vander Lucio Barbosa

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Personalidades

Um construtor de sonhos, vida de trabalho e grandes realizações em Anápolis

08/11/2018

Viver a vida com intensidade. Cumprir as missões que o destino incumbiu de deixar e saber que tudo fora realizado com êxito...

Um construtor de sonhos, vida de trabalho e grandes realizações em Anápolis

08/11/2018

Viver a vida com intensidade. Cumprir as missões que o destino incumbiu de deixar e saber que tudo fora realizado com êxito...

Uma beatnik da comunicação e da moda nos tempos modernos

09/02/2018

Moda, arte, literatura e comunicação. O universo da estudante de Design de Modas Awa Guimarães é infinito, do ponto de vi...

Clique na imagem para ler a coluna

18/08/2017

Personalidades...