(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Últimas da Web - Ed. 476

Geral Comentários 04 de julho de 2014

Notas Gerais


Conta salgada
O presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, Luiz Barata, informou que as distribuidoras terão de pagar R$ 1,9 bilhão pela energia adquirida no mercado de curto prazo dos geradores. O valor se refere ao mês de maio. O prazo para apresentação de garantias desse pagamento vence no dia 8 de julho, e o pagamento efetivo deve ser feito nos 10 e 11 de julho. As distribuidoras estão preocupadas, uma vez que o empréstimo de R$ 11,2 bilhões, intermediado pela CCEE com os bancos acabou. As companhias alegam não ter caixa para pagara tais despesas.

Queda industrial
O setor industrial do Brasil empregou 80,7% da capacidade instalada em maio, o que significa leve queda em relação aos 80,9% registrados em abril e a quinta baixa mensal consecutiva, segundo um estudo divulgado pela Confederação Nacional da Indústria. Apenas seis dos 21 setores industriais analisados pela entidade aumentaram o uso da capacidade instalada em maio. Os segmentos industriais que mostraram maior contração em seu rendimento durante maio em relação a abril foram o de impressão e reprodução (12,1%), automóveis (5,4%), alimentação (3,5%) e produtos de metal (3,3%).

Mais moradias
A presidente Dilma Rousseff lançou a terceira etapa do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, durante evento no Distrito Federal. A meta é entregar três milhões de residências. Enquanto Dilma participou do evento no Distrito Federal, ministros estiveram de forma simultânea em outras dez cidades do país, onde também houve a entrega de casas. Somando os onze eventos, foram entregues 5,4 mil moradias do Minha Casa, Minha Vida. Dilma Rousseff afirmou, durante o evento, que o programa contratou de 2010 até junho deste ano a construção de 3,7 milhões de moradias.

Cartilha do MP
O Ministério Público Federal lançou uma cartilha com instruções para as eleições de 2014. O objetivo é apresentar, de forma clara, a legislação, apontar as irregularidades mais frequentes e explicar como será a atuação do MPF durante o pleito. O procurador eleitoral Kelston Lages diz que a prioridade é ficar de olho às irregularidades e fiscalizar principalmente as atividades em relação ao uso da máquina pública. “Vamos ficar de olho nas datas definidas pela Justiça. A partir de 5 de julho, por exemplo, não será mais possível inaugurar obras públicas com a presença de candidatos”, disse Kelston Lages.

Planos de saúde
As mensalidades dos planos de saúde médico-hospitalares individuais contratados a partir de 1999 poderão ser reajustadas em até 9,65% neste ano. O limite máximo, estabelecido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar é o maior em nove anos e superior à inflação do período. O reajuste pode ser aplicado pelas operadoras para o período de maio de 2014 até abril de 2015, de acordo com o aniversário do contrato. Quem, por exemplo, tem contrato com aniversário em maio e recebeu os boletos de maio, junho ou julho sem o respectivo aumento terá de pagar a conta retroativamente.

Corrida eleitoral
Candidatos à reeleição intensificaram as inaugurações de obras ou a participação em eventos públicos às vésperas do início das restrições impostas pela Lei Eleitoral. De acordo com as regras, a partir do próximo sábado (05), gestores não poderão mais inaugurar obras, fazer contratos públicos ou contratar servidores. A presidente Dilma Rousseff, por exemplo, já realizou cerca de 50 viagens desde o início do ano. Somente em junho, foram dez viagens para inaugurações de obras (várias delas inacabadas) no Amapá, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...