(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Últimas da Web - Ed. 283

Geral Comentários 24 de setembro de 2010

Notas Gerais


Crédito
As mudanças ocorridas no setor de cartões de crédito, com o fim da exclusividade entre credenciadoras e bandeiras, ainda trarão preços menores para os consumidores. Ao menos, é o que espera Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços. Segundo o superintendente da Associação, José Alípio dos Santos, a mudança já trouxe facilidades para o consumidor, já que agora ele conta com a aceitação de seu cartão em mais estabelecimentos comerciais. “Agora, o consumidor ele não tem mais que se preocupar se o seu cartão é aceito ou não na maior parte das lojas. Além disso, esperamos que os lojistas repassem a redução dos custos para o consumidor”, disse.

Otimistas
Um levantamento realizado por um instituto de pesquisas americano aponta que os brasileiros estão divididos em sua avaliação sobre as condições gerais do País, embora sejam uma das populações mais otimistas entre os 22 países avaliados. De acordo com a pesquisa, conduzida pelo Pew Research Center, 50% dos brasileiros estão satisfeitos com a situação geral do País, enquanto 49% se disseram insatisfeitos. Mesmo assim, o Brasil tem a segunda população mais otimista, perdendo apenas para a China, onde 87% das pessoas se mostraram satisfeitas. Segundo o levantamento, 62% dos brasileiros acham que a situação econômica nacional é boa e, 75%, acham que ela vai melhorar.

Protesto
Juristas que marcaram sua trajetória na luta pela preservação dos valores fundamentais lançaram ontem em São Paulo, o Manifesto em Defesa da Democracia, com críticas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O palco para o ato público foi o mesmo onde, há 33 anos, o jurista Goffredo da Silva Telles leu a Carta aos Brasileiros, contra a tirania dos generais. O agravo condena o presidente Lula, que, na reta final da campanha, distribui hostilidades à imprensa e faz ameaças à liberdade de expressão e à oposição. Uma parte do pensamento jurídico e acadêmico do País que endossou o protesto chamou Lula de fascista, caudilho, autoritário, opressor e violador da Constituição.

Contaminação
Em vez de proteger o usuário, o jaleco médico - indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como equipamento de proteção individual para os profissionais do setor - pode ser fonte de contaminação. É o que indica um estudo realizado por alunas da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), campus de Sorocaba, e divulgada ontem, 23. Das amostras analisadas, 95,83% estavam contaminadas. Entre os micro-organismos identificados nos jalecos está o Staphilococcus aureus, bactéria considerada um dos principais agentes de infecção hospitalar. A pesquisa foi realizada pelas alunas Fernanda Dias e Débora Jukemura, sob orientação da professora Maria Elisa Zuliani Maluf.

A crise
As empresas brasileiras ainda sentem os efeitos da crise financeira mundial dois anos depois. Uma pesquisa divulgada pela CNI mostra que 59% delas ainda não se recuperaram dos efeitos da crise. As pequenas empresas foram as menos afetadas pela crise: 69% delas afirmaram ter sentido os efeitos contra 84% das grandes empresas. Mas, os efeitos são mais duradouros nas firmas de pequeno porte. Para 63% delas as condições de negócios não foram totalmente recuperadas, contra 46% das grandes empresas. A crise também impactou a oferta de crédito. Entre todas as empresas, 35% delas afirmaram que o acesso ao crédito é hoje mais difícil do que antes da crise.

Inflação
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou na segunda metade do mês, refletindo, sobretudo, uma alta dos alimentos e da tarifa de água e esgoto. O indicador subiu 0,4% na terceira prévia de setembro, após alta de 0,31% na segunda, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Analistas consultados pela Reuters previam alta de 0,38%. "Cinco das sete classes de despesa apresentaram acréscimos em suas taxas de variação", disse a FGV em nota, destacando os custos do grupo Alimentação, que subiram 0,63% nesta leitura, ante o avanço anterior de 0,51%. Entre os alimentos, os destaques de pressão partiram dos itens arroz e feijão e frutas.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Adoção de selo eletrônico é adiada

22/06/2017

A Secretaria da Fazenda informa que a obrigatoriedade de uso do Selo Fiscal Eletrônico para as embalagens descartáveis de ...

Jovem anapolino abre portas para o difícil universo das fragrâncias

15/06/2017

O jovem anapolino Helder Machado Owner é um exemplo de que o empreendedorismo não tem barreiras. A primeira coisa para aven...

Subseção da OAB entrega Moção a juíza de Anápolis

09/06/2017

A juíza titular da 2ª Vara de Família e Sucessões da comarca de Anápolis, Aline Vieira Tomás, recebeu, na segunda-feira...

Controle da folha de pagamento é um desafio para a Prefeitura

02/06/2017

Dentro do que preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Prefeito Roberto Naves e a equipe econômica apresentaram, ...