(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

UEG: Seminário debate rumos da universidade

Educação Comentários 25 de setembro de 2009

Encontro reuniu a comunidade acadêmica para discutir o atual momento da instituição e buscar soluções propositivas para os problemas estruturais que ela, ainda, enfrenta


Iniciativa do deputado federal Rubens Otoni (PT), foi realizado na quinta-feira, 24, o Seminário “UEG para todos”, reunindo acadêmicos e professores da Universidade Estadual de Goiás. O encontro, no auditório do campus de Anápolis, foi o marco de uma série de outras ações que estão sendo propostas, dentre elas a visita a todas as unidades da instituição, para se estabelecer o Plano de Desenvolvimento Econômico e Social de Goiás.
De acordo com o parlamentar, em 2010, haverá eleições estaduais e, independente de nomes que estarão sendo colocados para a disputa, é necessário estabelecer-se um debate sobre as necessidades para a consolidação do desenvolvimento do Estado de Goiás, “e a universidade tem uma contribuição fundamental nesse processo”, assinalou.
Para Rubens Otoni, o seminário tem como foco fazer o levantamento da realidade da UEG, abrir o espaço para a discussão de críticas, idéias e sugestões que contribuam para consolidá-la. Ele observou que a universidade, que está completando 10 anos de existência, “é uma instituição jovem que tem, ainda, muitas carências estruturais e nós queremos, de uma forma propositiva, encontrar caminhos para que a UEG possa cumprir o seu papel na sociedade, não apenas como formadora de alunos e futuros profissionais. Mas, sobretudo, como um espaço privilegiado para a pesquisa e a extensão universitária, em sintonia com as necessidades de desenvolvimento de Goiás”, pontuou.
Acompanhamento
O deputado lembrou que participou, desde o início, da criação da UEG, inclusive, discutindo e aprovando o projeto, na condição de deputado estadual. E, em seguida, continuou defendendo alguns princípios elementares, segundo ele, para que a instituição se fortaleça: a autonomia pedagógica e também financeira. “Nós não queremos que a universidade seja como uma Secretaria de Estado e nem que os seus gestores tenham esta mensalidade. Não queremos que a UEG fique de pires na mão dependendo do poder político”, sublinhou.
Otoni enfatizou que o debate com a comunidade acadêmica e com a sociedade de maneira geral é salutar. “Nós precisamos fazer com que as pessoas tenham uma visão mais ampla do que a universidade estadual representa e pode representar para o futuro de Goiás, como berço de inovações, como ferramenta de promoção do desenvolvimento social e econômico”, sintetizou.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Educação

Saúde na Escola conta com 100% de adesão em Goiás

15/03/2019

Os 246 municípios goianos se cadastraram no Programa Saúde na Escola com apoio da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás ...

Institutos Federais vão formar novos agentes digitais

07/03/2019

Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) terão até 29 de março para aderir ao Programa Nacional d...

UniEVANGÉLICA amplia parcerias com as universidades estrangeiras

07/03/2019

O Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA é uma instituição que oferece várias oportunidades para que seus ...

UniEVANGÉLICA amplia parcerias com as universidades estrangeiras

07/03/2019

O Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA é uma instituição que oferece várias oportunidades para que seus ...