(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Tudo ou nada para o Galo no Rio de Janeiro

Esportes Comentários 19 de agosto de 2016

Derrota para o Volta Redonda por 2X1 complicou o Anápolis na luta para chegar às Quartas de Final da Série D


No duelo de 180 minutos entre Anápolis e Volta Redonda, pelas oitavas de final do Campeonato Brasileiro da serie D, o time carioca saiu na frente e venceu o Galo da Comarca por 2x1. Com isso, levou uma boa vantagem para a segunda partida, que acontece neste domingo (21) no Estádio “Raulino de Oliveira” em Volta Redonda. Para avançar, o time comandado por Ricardo Drubscky terá de vencer por dois gols de diferença, ou, vencer por um gol de diferença desde que seja acima de 2x1. A decisão do classificado, também, poderá sair nos pênaltis desde que o Anápolis vença pelo mesmo placar que perdeu (2x1). Qualquer outro resultado classifica o time da baixada fluminense.
Durante a semana, a Comissão Técnica trabalhou em duas frentes: dentro de campo com trabalhos táticos, de bolas paradas e cobranças de penalidades. E, fora de campo, o psicológico dos atletas bastante afetado após a derrota no “Jonas Duarte”. “Cometemos falhas na defesa e não fizemos os gols. Mas, iremos fortes para esta decisão” revelou Drubscky.

Retorno
A boa notícia da semana é o retorno do goleiro João Victor que está recuperado de uma lesão no quadril. Aliás, a ausência do jogador na última partida foi sentida, porque o seu substituto (Vitor) não passou a confiança necessária. A escalação só será divulgada momentos antes da partida, mas, a provável formação conta com João Victor; Marcelo; Igor, Renato Just e Marinho Donizete. João Neto; Leandro Bulhões, Neílson e Revson. Régis e Viola. Existem criticas, também, aos atacantes pelos erros em várias finalizações nos últimos jogos e é nisto que se apegam os tricolores. Se tiverem novas chances, que o ataque possa balançar as redes ou, então, dar adeus à temporada 2016. Luto
Antes de a bola rolar no Estádio da Cidadania será prestada uma homenagem a Nelson Parrilla, campeão goiano e artilheiro do Anápolis em 1965. Ele faleceu no início desta semana, vitima de câncer e foi sepultado no Cemitério Parque, sob forte emoção de torcedores; diretores, familiares e ex-jogadores. Parrilla, este ano, foi homenageado com o troféu “Galo de Ouro” e ainda proferiu uma palestra para os jogadores antes da final do Goianão. Vai deixar saudades.

Autor(a): Humberto Castro

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Esportes

Rapidinhas

14/09/2017

Rapidinhas A Seleção Goiana de Futsal, que foi representada por atletas e comissão técnica do Arena de Anápolis, conse...

Anatex perto de conquistar o título

14/09/2017

O Estádio Municipal “Zeca Puglise” vai ser palco da grande decisão do Campeonato Amador de 2017, neste sábado (16) às...

Atacante de 8 anos é contratado pelo Grêmio

14/09/2017

Em 2015 o garoto Guilherme, com apenas seis anos, dava seus primeiros passos para se tornar um jogador de futebol: entrou par...

Kartódromo poderá ser revitalizado e voltar a atrair grandes competições

14/09/2017

Na última quarta-feira,13, o Prefeito Roberto Naves recebeu em Anápolis o presidente da Federação Goiana de Automobilismo...