(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Três pessoas de Anápolis morrem afogadas

Geral Comentários 30 de dezembro de 2011

O que seria um passeio sem maiores consequências, acabou na morte de um casal e da futura nora. Eles foram tragados pelas águas de um riacho


Uma semana depois do trágico acidente que matou o médico Alair Mafra de Andrade, sua esposa Marizeth, odontóloga e o filho Matheus, acadêmico de medicina, em Minas Gerais, outra família de Anápolis foi abalada pela morte de três pessoas. O comerciante Jurandir de Araújo; sua esposa, a dona de casa Vanusa Lucinara Mendes de Araújo, o filho do casal, Jader de Araújo, de 16 anos e a namorada deste, Naína Silva, de 18 anos, retornavam de Rio Verde, no Sudoeste Goiano, onde foram passar o Natal junto com a família da moça. No retorno, resolveram parar às margens do Rio Verdinho, às margens da GO 333, onde iriam nadar um pouco. De acordo com informações do próprio pai de Naína, João Batista da Silva, que estava no local, os jovens faziam uma espécie de aposta para ver quem ficava mais tempo debaixo d’água. A correnteza era forte e, a jovem acabou sendo levada pelas águas. Ao tentar salvar a futura nora, o comerciante Jurandir de Araújo se atirou nas águas, mas, também se afogou. Desesperada, sua esposa Vanusa Lucinara correu em seu socorro e, sem a habilidade necessária, acabou se afogando também. No barranco, Jader de Araújo nada pôde fazer e viu a namorada, o pai e a mãe desaparecerem nas águas. Segundo os bombeiros, este ano foram registrados mais de 20 afogamentos naquele rio.
Socorro
Os Bombeiros foram chamados e, algumas depois, conseguiram localizar o corpo de Vanusa Lucinara. E, somente na terça-feira, pro volta do meio dia, é que o corpo de Jurandir foi localizado, sendo trazido para Anápolis, onde foi sepultado ao lado do corpo da esposa. Curiosamente, no momen4to do sepultamento, chegava a notícia de que os bombeiros de Rio Verde haviam regatado, também, o corpo de Naína, alguns quilômetros abaixo de onde ocorreu o afogamento.
Um detalhe que chamou a atenção e chocou a população do bairro Paraíso, onde a família residia foi que, na noite em que aconteceu o afogamento, a residência de Jurandir foi arrombada, com os ladrões levando um computador, mercadorias diversas e R$ 5 mil em dinheiro que estavam guardados para o reforço do estoque da pequena loja de sua propriedade.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Prefeitura vai contratar OS para promover os eventos natalinos

12/10/2017

A Prefeitura está lançando edital de chamamento público para seleção e posterior estabelecimento de Termo de Colaboraç...

Anápolis tem 1ª Olimpíada Digital de Matemática

12/10/2017

A Prefeitura de Anápolis, através da Secretaria Municipal de Educação, promove a 1ª Olimpíada Digital de Matemática. O...

Pesquisa retrata infância em Goiás

12/10/2017

O Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan)...

Fisco flagra transporte com notas irregulares

12/10/2017

A equipe do Comando Volante da Delegacia Regional de Fiscalização de Anápolis flagrou na última terça-feira,10, dois cam...