(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Trecho urbano da BR 414 cada vez mais complicado

Trânsito Comentários 15 de setembro de 2012

A multiplicação do número de acidentes, e as dificuldades no fluxo de trânsito, causam profundos transtornos à comunidade


Antes conhecida como “estrada para Corumbá”, a BR 414, que nos anos 80 foi pavimentada através de convênio entre os governos Federal e Estadual, com o correr do tempo, se transformou em uma das principais vias de acesso ao Município de Anápolis. Desde seu traçado original ela demandava a Niquelândia, servindo no final da década de 50 e início da década de 60, para se chegar à então emergente Nova Capital (Brasília) que surgia. Ainda não havia sido aberta a BR 060, o trecho mais utilizado atualmente, passando por Abadiânia e Alexânia. Antes, entretanto, a importância da BR 414 era, também, considerável. Além do acesso à histórica cidade de Corumbá, atendendo aos projetos econômicos e turísticos, a rodovia era a única estrada de acesso a Cocalzinho, então distrito de Corumbá, onde já funcionava uma potente indústria (fábrica de cimento), geradora de grande parte dos tributos e absorvedora da mão de obra de centenas de trabalhadores em Goiás.
A pavimentação da BR 414, além de melhorar a ligação Anápolis/Corumbá/Pirenópolis e, consequentemente, Cocalzinho, Padre Bernardo e Brasília, sem contar Niquelândia, provocou, ainda, a valorização e uma conseqüente corrida imobiliária, o que resultou no surgimento de vários bairros e vilas em ambas as margens. Hoje, esses núcleos têm uma população considerada densa e necessitada de um melhor sistema de escoamento. São muitos os casos de acidentes, principalmente atropelamentos, vários deles com vítimas fatais que se registram no referido trecho. Sem contar que a Base Aérea de Anápolis, há alguns anos, optou por transferir seu portão principal, antes na BR 153 (Belém Brasília) para a BR 414. Somando-se o movimento da Base Aérea, o transporte interurbano entre Anápolis e as cidades próximas, mais uma dezena de bairros, chega-se a um intenso volume de veículos trafegando, diariamente, pela pista única da referida estrada, notadamente em seu trecho urbano. Ressalte-se que, no último domingo (09), verificou-se, ali, um engarrafamento de 16 quilômetros, que durou várias horas, tendo em vista a coincidência do evento denominado “Portões Abertos” na Base Aérea, além das Cavalhadas de Corumbá de Goiás e o movimento natural da região.

Soluções
Diversas correntes (dentre elas os patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal) defendem a imediata duplicação da rodovia, pelo menos no trecho entre a entrada da Base Aérea e o viaduto na BR 153, entrada do Recanto do Sol. Outros, vão mais além e sugerem a abertura de uma nova avenida, ligando o Recanto do Sol/Vale das Antas/Parque Residencial das Flores e bairros vizinhos, à região do Viaduto Ayrton Senna, dali ganhando o centro da Cidade via Avenida Mato Grosso. Sem isto, os observadores preveem uma situação caótica em curto prazo. Hoje, em determinados horários, já é difícil o acesso aos bairros e à própria Rodovia.
Ressalte-se que estão em andamento diversos projetos habitacionais, vários deles de curto prazo, ao longo do trecho urbano da BR 414. São bairros, condomínios e outros conjuntos prevendo-se um povoamento acima da média, nos próximos meses. Isto significa mais centenas, talvez milhares, de novos veículos em trânsito pela região, o que, fatalmente, vai resultar em mais problemas para as autoridades em diferentes setores.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Trânsito

Justiça de Trânsito divulga estatística

09/06/2017

O Núcelo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) div...

CMTT promove simulação de acidentes como medida preventiva

26/05/2017

De repente, até o motorista vira passageiro, o mundo fica de cabeça pra baixo e tudo começa rodar. Esse é o cenário de u...

Alto índice de acidentes no trânsito de Anápolis preocupa a CMTT

18/05/2017

Onze pessoas foram atropeladas em Anápolis de janeiro a março deste ano, sendo três em janeiro, três em fevereiro e cinco...

CMTT promove Maio Amarelo promove a paz no trânsito

04/05/2017

Carros batidos espalhados pelos canteiros e praças da cidade, faixas de alerta e palestras em escolas e empresas. Essas são...