(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Transporte urbano e sucroenergéticos debatidos na ACIA

Cidade Comentários 03 de maro de 2016

Representantes da URBAN e dos produtores de açúcar e etanol debateram com empresários anapolinos


O Diretor Executivo da URBAN (empresa que ganhou a licitação para explorar o transporte coletivo em Anápolis), Humberto El Zayek, participou da 28ª Reunião Ordinária da Associação Comercial e Industrial de Anápolis, na noite de quarta-feira, (02), e fez um relato das atividades desenvolvidas no sistema nos últimos 90 dias. A URBAN assumiu o serviço em 22 de novembro de 2015. O Presidente da ACIA, empresário Anastacios Apostolos Dagios justificou o convite ao diretor da empresa pelo fato de que ela é a responsável pelo transporte de milhares de cidadãos anapolinos diariamente, incluindo os trabalhadores no comércio e na indústria do Município, muito especialmente os do Distrito Agro Industrial, sendo, assim, de interesse do empresariado avaliar como está a operacionalidade do transporte dos trabalhadores em geral.
Humberto El Zayek disse que o sistema tem melhorado gradativamente e, devido à sua complexidade, ainda demorará mais algum tempo até que se atinja o padrão exigido. Mas, justificou que muitos avanços já foram observados, dentre eles, a otimização de várias linhas. Sobre o transporte de trabalhadores do DAIA ele assegurou que houve significativa melhora no tempo das viagens e conforto dos passageiros. Segundo ele, foram adquiridos novos ônibus diferenciados, com sistema de acomodação de melhor qualidade, assim como, criadas linhas alternativas, além de se abrir, na Estação Central (antigo Terminal Urbano), um portão extra para o embarque e o desembarque dos trabalhadores do Distrito.
Ainda, de acordo com o representante da URBAN, o sistema de transporte de massas em Anápolis vai ser melhorado assim que começarem a surgir os efeitos do plano de mobilidade, ora em execução e que prevê a construção de viadutos, corredores específicos para os ônibus do transporte coletivo e outras intervenções de competência da Prefeitura. Falou, ainda, da modernização do sistema operacional, com a implantação da bilhetagem eletrônica e a construção de centenas de abrigos para passageiros, ao longo das linhas. Este projeto, por sinal, vai começar pela região do DAIA.
Um dos destaques da reunião foi a presença de um considerável grupo de alunos dos cursos de Ciências Contábeis e Administração de Empresas da Faculdade FIBRA, acompanhados de professores daquela instituição
Outros assuntos
Ainda, na Reunião Ordinária de Diretoria do último dia 02 de março, diretoras da ACIA falaram sobre a programação da próxima quarta-feira, 09, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Iniciativa da ACIA Mulher, extensão da diretoria da entidade, a reunião vai ser marcada por uma série de homenagens, palestra específica sobre a mulher empreendedora e outras atrações. Todas as mulheres associadas da ACIA foram convidadas a participarem.
A terceira parte da Reunião Ordinária de Diretoria da Associação Comercial e Industrial de Anápolis na noite de quarta-feira, 02, contou com a presença do Presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool e Presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Açúcar do Estado de Goiás, André Rocha. Ele teceu um panorama geral sobre o setor sucroalcooleiro em Goiás e no Brasil, relatando, desde a implantação do PROALCOOL, na década de 70 até os dias atuais, mostrando a evolução que o sistema observou. Disse da importância que o segmento representa para a economia de Goiás e do Brasil e afirmou que, apesar da crise político/econômica vivida atualmente, no País, tem esperanças de que o segmento alcance mais progresso ainda. Ele baseou suas afirmativas na situação vivida pela PETROBRAS que, por conta de desajustes já conhecidos, não terá como aumentar a produção de derivados de petróleo nos próximos anos e, sendo assim, o etanol, principal produto do setor sucroalcooleiro vai continuar com boa aceitação.
André Rocha abordou, ainda, aspectos ligados à economia brasileira como um todo, incluindo as perdas verificadas em setores importantes, como a indústria e o comércio. De acordo com ele, 2015 foi um ano de grandes dificuldades e as perspectivas para este ano (2016) não são nada animadoras, devido ao quadro atual. Ele entende que não vai haver crescimento da economia e teme por um desaquecimento maior ainda. Mas, disse que há a possibilidade de se reverter o quadro em médio prazo, caso ocorram mudanças profundas no sistema político nacional.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Sucesso da exposição agropecuária em seu novo parque, na BR-153

14/09/2017

A 61ª Exposição Agropecuária de Anápolis (Expoana) está sendo realizada em novo espaço, neste ano, o Sindicato Rural d...

Primeira Igreja Batista comemora Jubileu de Ouro no Município

14/09/2017

A Igreja Batista Central de Anápolis celebrou, com êxito, o seu Jubileu de Ouro, marcando cinco décadas no trabalho de eva...

Audiência pública busca soluções para a Estação Rodoviária Rodoviário

14/09/2017

Sem apresentar nenhuma solução que possa pelo menos reduzir as várias deficiências enfrentadas nos últimos anos, por ini...

Aulas do Cursinho Municipal vão começar no próximo sábado

14/09/2017

O prefeito Roberto Naves lançou, nesta quarta-feira, 13, o curso preparatório gratuito para vestibulares e para o Exame Nac...