(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Tráfego inviável em um dos principais trevos da Cidade

Cidade Comentários 22 de dezembro de 2012

Trânsito estrangulado na maior parte do tempo causa revolta de condutores e pedestres


Como no trevo de entrada para o Distrito Agro Industrial de Anápolis, onde trafegar é sinônimo de paciência e, em muitos casos, de ousadia, também o acesso à região formada pelos bairros Recanto do Sol; Residencial das Flores; Vale das Antas; Jardim das Américas III Etapa, Residencial América e adjacências, é dos mais problemáticos em Anápolis. A situação se torna caótica em determinados horários, principalmente no final da tarde, quando se soma o movimento normal de retorno do trabalho, escola e/ou outras atividades para milhares de pessoas, com o fim do expediente na Base Aérea, de onde provêm centenas de veículos dos mais variados portes.
O local é, ainda, ponto de convergência do movimento de veículos com saída e retorno de cidades como Corumbá; Abadiânia Velha; Planalmira, Pirenópolis e outras. Sem contar que, por lá, passa praticamente todo o movimento do Parque dos Pirineus, um dos maiores bairros de Anápolis. Estima-se que nesse conglomerado de bairros, vilas e condomínios, existam mais de 30 mil pessoas, grande parte circulando pelo local através do transporte coletivo e em veículos particulares. Devido a isso, não são raros os casos de acidentes envolvendo veículos de todos os portes, um problema a mais para o já complicado trânsito de Anápolis.
O problema
E, a situação tende a se agravar com a entrega, em curto prazo, de alguns conjuntos habitacionais praticamente concluídos e loteamentos que estão em processo de vendas, alguns deles já ostentando dezenas de edificações. A população do setor vai aumentar, e muito, dentro de pouco tempo, o que, certamente, causará mais problemas. Ocorre que não existe mais nenhuma alternativa para o escoamento do trânsito no local. Uma improvisação feita alguns metros adiante tem resultado em constantes acidentes, devido ao intenso tráfego da Rodovia Belém Brasília (BR 153) que corta a região.
A saída, segundo empreendedores imobiliários que atuam no setor, seria a abertura de uma avenida cortando os bairros Recanto do Sol e Residencial das Flores, em sentido inverso, ou seja, ligando a região ao Viaduto Ayrton Senna, desembocando na Avenida Mato Grosso. Mas, esta, também, já apresenta sintomas de saturação o que exigiria um novo projeto, provavelmente cortando a região do Residencial Anápolis City. O certo é que, a cada dia que passa, torna-se mais inviável trafegar no trevo de acesso ao setor. E, para complicar, mais ainda, não se tem uma informação de quando será liberado o tráfego na trincheira que o DNIT está construindo na ligação do Jardim Progresso com o Parque dos Pirineus, o que aliviaria, bastante, o movimento no trevo de acesso ao Recanto do Sol.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Obras nas ruas Amazílio Lino e Radial Sul na reta final

21/09/2017

Obras importantes de drenagem foram feitas nas avenidas Radial Sul e Amazílio Lino de Souza, na Vila Goiás, para evitar que...

Ipês amarelos na Avenida Brasil

21/09/2017

Enquanto são finalizadas as obras do Plano de Mobilidade Urbana no curso da Avenida Brasil, a Prefeitura, por meio da Secret...

Vice-Governador faz anúncio de projetos para expansão industrial

21/09/2017

O Vice Governador José Éliton participou, na noite da última quarta-feira, 20, de reunião com empresários na Associaçã...

Sucesso da exposição agropecuária em seu novo parque, na BR-153

14/09/2017

A 61ª Exposição Agropecuária de Anápolis (Expoana) está sendo realizada em novo espaço, neste ano, o Sindicato Rural d...