(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Trabalho com as crianças visam o condutor do futuro

Cidade Comentários 23 de setembro de 2011

Companhia da Polícia Rodoviária Estadual escolheu as crianças e os jovens para o foco da Semana Nacional de Trânsito, levando-as próxima à realidade


A 2ª. Companhia Independente de Polícia Militar Rodoviária Estadual (CIPR) aposta nas crianças, ou seja, no futuro condutor, para que a redução de acidentes nas estradas seja uma realidade. Com sede em Uruaçu, a unidade tem à frente o major Samuel Arthur Bernardes de Faria, que atuou em Anápolis na direção da Cadeia Pública. Hoje, ele é responsável pela equipe que trabalha na GO 338 que vai desde a localidade Planalmira, passando por Pirenópolis, Abadiânia e chegando até as divisas com os estados da Bahia e do Tocantins.
No sábado, a 2ª. CIPR encerra em Pirenópolis uma ampla programação que foi desenvolvida em sete cidades onde a companhia possui bases: Uruaçu, Pirenópolis, Santa Tereza, São João da Aliança, Cabeceiras, Barro Alto e Goianésia. Nestas cidades, segundo o major Arthur Bernardes cerca de 800 crianças participaram das atividades desenvolvidas como palestras e distribuição de material educativo. Algumas escolas foram selecionadas, para levarem os seus alunos até as barreiras onde, com segurança, elas puderam acompanhar as abordagens dos policiais rodoviários, durante as blitzens, que no período tiveram foco educativo, embora, sem deixar de lado as averigações de praxe. Além disso, também foram realizadas palestras em algumas faculdades, para o público jovem.
Segundo o major Arthur Bernardes, o trabalho educativo é de fundamental importância para mudar a mentalidade dos condutores em relação ao seu comportamento ao dirigir nas cidades e nas estradas, principalmente. Conforme narrou, num trecho de 135 quilômetros da GO 338 - que faz parte dos cerca de 20 mil quilômetros de rodovia jurisdicionadas ao 15º Comando Regional Rodoviário – de janeiro a julho deste ano foram registrados 78 acidentes de trânsito, sendo 54 acidentes com vítimas com lesões, 19 acidentes sem vítimas e cinco acidentes com igual número de mortes. Recentemente, foram feitas 18 apreensões de veículos, cujos condutores estavam dirigindo sem a Carteira Nacional de Habilitação e seis pessoas foram encaminhadas às delegacias por estarem dirigindo embriagadas.
“São números preocupantes”, disse, reforçando que a Campanha Nacional de Trânsito é um momento, mas o trabalho educativo é uma tarefa contínua nas abordagens policiais. Trabalho esse realizado sem prejuízo às outras ações que visam a proteção à vida, sobretudo.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Prefeitura e Saneago retomam diálogo sobre concessão, mas falta acordo sobre valores

27/04/2019

O presidente da Saneago, Ricardo José Soavinski, acompanhado de diretores da estatal, esteve em Anápolis nesta sexta-feira,...

Prefeitura garante repasse para que Santa Casa mantenha UTI pediátrica funcionando

27/04/2019

Na manhã desta sexta-feira, 26/04, o Prefeito Roberto Naves recebeu a diretoria da Santa Casa de Misericórdia de Anápolis....

Revitalização do centro é desafio na segunda etapa do mandato de Roberto

26/04/2019

Um passo crucial para a revitalização da região central de Anápolis, a retirada dos ambulantes que ocupam as calçadas, ...

Cidade terá exposição de Mangalarga Marchador

25/04/2019

Criadores da raça Mangalarga Marchador de quatro estados brasileiros e do Distrito Federal, estarão em Anápolis durante o ...