(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Trabalhadores da educação em Goiás fazem greve por salários

Geral Comentários 05 de abril de 2019

Este é o primeiro movimento paredista enfrentado pelo novo Governo, que assumiu a gestão em estado de calamidade financeira


Apesar dos apelos feitos pelo Governador Ronaldo Caiado, professores e trabalhadores da rede estadual de ensino entraram em greve na quarta-feira, 03, após decisão da assembleia da categoria ocorrida na última segunda-feira, 1º, convocada pelo Sintego e realizada em frente ao Palácio “Pedro Ludovico” em Goiânia.
Na quinta-feira, a representação da categoria informou que a paralisação já atingia cerca de 40% das escolas no Estado.
“O Sintego segue trabalhando para que mais escolas se mobilizem para a greve, que é de grande importância. O Governo precisa cumprir com os compromissos firmados com a Educação, nós não podemos ser tratados dessa forma, merecemos respeito! Quem trabalha tem o direito de receber em dia, e quem está aposentado/a, já deu sua vida pelo bem do Estado, merece receber em dia igualmente”, afirmou a presidenta dda entidade, Bia de Lima.
“Nós queremos que governador Ronaldo Caiado atenda o Sintego, retome as negociações e pague o que deve: o salário atrasado de dezembro de 2018 para 42% da categoria que ainda não recebeu; o salário de março que deveria ter sido pago na última sexta-feira, dentro do mês, conforme ele havia prometido, e o auxílio-alimentação retroativo a fevereiro, que já foi aprovado pela Assembleia Legislativa”, disse Bia de Lima.
Uma nova Assembleia, com paralisação, já foi convocada para a próxima segunda-feira, 8, onde serão avaliados e discutidos os avanços obtidos durante os dias de greve.
Anápolis

Em Anápolis, segundo a representação sindical, até na quinta-feira, 04, um total de 13 unidades já haviam aderido ao movimento. São elas, as escolas estaduais: José Ludovico de Almeida, Valdemar Cavalcante, Durval Nunes da Mata, Hertha Layser, Padre Fernando, Professor Fautino, Américo Borges de Carvalho, Helena Nunes, Rui Barbosa, Frei João Batista, Jad Salomão, Heli Alves Ferreira e Rotary Donana. As lideranças do Sintego continuam visitando as unidades escolares, para obter mais adesão à paralisação.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Copa Sesc recebe inscrições até o dia 25 próximo

17/04/2019

Um dos maiores eventos esportivos no Estado, a Copa Sesc já está com inscrições abertas para esportes coletivos e individ...

Policial de Anápolis está no epicentro da crise entre o STF e a Procuradoria

17/04/2019

Um policial civil de Anápolis está entre os investigados no inquérito aberto pelo ministro do Supremo tribunal Federal, Al...

Procon alerta sobre preço de peixes

13/04/2019

Tradicional, a Semana Santa está chegando e a tendência é de aumento da demanda por pescados. Por isso, a Secretaria Munic...

Cadin Estadual tem quase 130 mil inscritos

13/04/2019

O Cadastro Informativo dos Créditos não Quitados de Órgãos e Entidades Estaduais, o Cadin Estadual, completou, recentemen...