(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

TJGO: Presidente, vice e corregedora são empossados

Geral Comentários 01 de fevereiro de 2013

Presidência do Tribunal de Justiça ficará sob a responsabilidade do desembargador Ney Teles de Paula


Comandarão o Judiciário no biênio 2013/2015 o desembargador Ney Teles de Paula, que assumirá a presidência, acompanhado pelos desembargadores Carlos Hipólito Escher e Nelma Branco Ferreira Perilo nos cargos de vice-presidente e corregedora-geral da Justiça, respectivamente. Eles foram eleitos em sessão extraordinária do Plenário do TJGO, composto por todos os desembargadores, realizada em 3 de dezembro passado.
O Tribunal de Justiça conta atualmente com 354 magistrados, dos quais 35 são desembargadores, além de um quadro de pessoal de cerca de 13 mil servidores, entre efetivos, estagiários e terceirizados. Esse quantitativo é superior ao número de habitantes de 178 municípios goianos. Com mais de 150 prédios próprios nas 127 comarcas do Estado, o TJGO é o 11º tribunal do país em relação ao volume orçamentário (cerca de R$ 1,2 bilhão/ano) e 10º se considerados a movimentação processual e o quantitativo de magistrados e servidores, conforme levantamento do Conselho Nacional de Justiça.

Perfil
Natural de Piracanjuba, Ney Teles é magistrado há 34 anos e passou pelas comarcas de Caiapônia, Panamá, Bom Jesus de Goiás e Jataí. Promovido para a capital em 1987, foi titular da Vara de Execuções Penais e da 1ª de Família, juiz-corregedor em três biênios, o último dos quais como diretor do Foro de Goiânia (1997/1998). Pelo critério de merecimento, foi nomeado desembargador do TJGO e tomou posse em 27 de janeiro de 2001.
Foi também presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) no período de maio de 2010 a maio de 2011. É membro da Academia Goiana de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás, da União Brasileira de Escritores (UBE-GO), da Associação Goiana de Imprensa (AGI), Academia Piracanjubense de Letras e Artes e Academia Belavistense de Letras.
Eleito vice-presidente, Carlos Hipólito Escher tem quase 40 anos dedicados à judicatura e graduou-se em Direito na Universidade Federal de Goiás (UFG). Ingressou na magistratura goiana em julho de 1977, como juiz adjunto na 6ª Vara Cível e Criminal de Goiânia e, posteriormente, em Corumbaíba, onde foi titular de 1978 a 1982. Foi promovido para as comarcas de Mineiros, Catalão, Goiandira e, em seguida, removido para a 2ª Vara da Assistência Judiciária e relotado na 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual, onde foi titular até 1992.
De 1987 a 1994, foi juiz eleitoral da 135ª Zona Eleitoral de Goiânia e integrou o primeiro colegiado recursal de pequenas causas da capital entre 1988 e 1990. Exerceu ainda o cargo de juiz corregedor nas gestões dos desembargadores Lafaiete Silveira, Joaquim Henrique de Sá e João Batista de Faria Filho. De 1999 a 2000 foi titular da 1ª Vara Cível de Goiânia e retornou ao cargo de juiz corregedor de 2001 a 2002, na administração do desembargador Jalles Ferreira da Costa. Nesse período, foi também presidente da Comissão de Sindicância e Processo Administrativo do Tribunal de Justiça. Assumiu o cargo de desembargador em 20 de abril de 2004.
Nova corregedora-geral da Justiça de Goiás, Nelma Branco Ferreira Perilo é graduada em Direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Foi aprovada em primeiro lugar no concurso público de prova e títulos para o cargo de promotora de Justiça em dezembro de 1985. Como promotora de Justiça foi nomeada primeiramente para a comarca de Taquaral de Goiás. Na sequência, promovida pelo critério de antiguidade para Rubiataba, removida para Anicuns e promovida por merecimento para Goiânia. (Com informações do TJGO)

Foi promovida, por merecimento, para a 32ª Procuradoria de Justiça, com atuação na área cível e, em seguida, removida por antiguidade para a 12ª Procuradoria de Justiça, no âmbito criminal. Enquanto procuradora de Justiça, Nelma Perilo atuou na 2ª Câmara Criminal do TJGO. Foi nomeada desembargadora do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) em 2 de setembro de 2003, na vaga destinada ao Ministério Público de Goiás (MPGO). (Texto: Ricardo Santana / Foto: Wagner Soares – Centro de Comunicação Social do TJGO)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Prefeitura vai contratar OS para promover os eventos natalinos

12/10/2017

A Prefeitura está lançando edital de chamamento público para seleção e posterior estabelecimento de Termo de Colaboraç...

Anápolis tem 1ª Olimpíada Digital de Matemática

12/10/2017

A Prefeitura de Anápolis, através da Secretaria Municipal de Educação, promove a 1ª Olimpíada Digital de Matemática. O...

Pesquisa retrata infância em Goiás

12/10/2017

O Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan)...

Fisco flagra transporte com notas irregulares

12/10/2017

A equipe do Comando Volante da Delegacia Regional de Fiscalização de Anápolis flagrou na última terça-feira,10, dois cam...