(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Tiroteio e morte na região central choca a população anapolina

Segurança Comentários 26 de janeiro de 2017

Homem, suposto praticante de um furto, teria tomado a arma de um policial da viatura onde foi colocado para ser levado à delegacia. Houve troca de tiros e, na contenda, ele foi morto por um dos policiais que estavam no local


Um faroeste caboclo em pleno centro de Anápolis. Sandro Clemente Ribeiro, de 40 anos de idade, casado e pai de cinco filhos, perdeu a vida numa troca de tiros com a polícia. O fato chamou atenção, pelo fato de ter ocorrido pela manhã, na região central, quando muitas pessoas estavam tomando o rumo para o trabalho, na manhã de terça-feira,24. Muita gente desconfiou que a confusão no trânsito era causada pela obra do viaduto na Avenida Goiás. Mas, a poucos metros dali, estava o corpo do homem baleado e muitas viaturas da polícia.
De acordo com o relato feito pelo Major PM Rodrigo Bispo à imprensa, Sandro foi identificado como suposto autor de um furto a um estabelecimento comercial. O dono do estabelecimento, porém, adiantou na oportunidade que não gostaria de fazer o registro da ocorrência na delegacia policial. Gostaria, apenas, de que os pertencer subtraídos lhe fossem devolvidos.
O produto do furto foi colocado no cubículo da viatura. O acusado, no banco de trás e sem algemas. Segundo explicou o Major Bispo, essa decisão foi tomada levando em conta a Súmula Vinculante do Supremo Tribunal Federal (STF), que proíbe o uso de algemas em casos em que a pessoa apreendida não ofereça riscos à sua própria segurança, à segurança dos policiais e da sociedade. Naquele momento, Sandro não teria apresentado resistência e estava tranquilo. Daí, optou-se por não algemá-lo. Como o cubículo já estava ocupado com os produtos do furto, então ele sentou-se no banco traseiro.
A confusão começou quando o homem sacou a arma que estava no coldre do policial que dirigia a viatura. Um tiro teria sido disparado no interior do carro e Sandro escapou. Daí em diante, começou a troca de tiros entre ele e os policiais envolvidos. O homem acabou baleado e morreu no local.
Passagens
A Polícia Civil está investigando o caso. Segundo foi informado, Sandro possuía várias passagens: estelionato, furto, roubo e homicídio culposo no trânsito. A família dele, em relatos feitos à reportagem de uma emissão de televisão, disse não acreditar na versão dada pela polícia. Mas, a mulher de Sandro chegou a admitir que o mesmo era usuário de drogas. A PM também instaurou um procedimento investigativo interno sobre o caso.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Projeto tem o apoio do Exército, da Marinha e da Aeronáutica

08/12/2017

A audiência pública realizada no último dia 4 na sede da Associação Comercial e Industrial de Anápolis, para debater a ...

Caso do Uber - Acusado diz: “queria somente divertir”

08/12/2017

O acusado de roubar na semana um veículo Uber e restringir a liberdade do motorista Cleyton da Silva Nascimento já está pr...

Treinamento para delegadas, agentes e escrivãs

30/11/2017

A 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Anápolis realiza vários cursos de atualização voltados para delegados, agen...

Ruas do centro terão policiamento ostensivo durante o fim de ano

30/11/2017

O policiamento nas regiões de maior presença do comércio em Anápolis, terão o policiamento reforçado neste final de ano...