(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Tecnologia e eficiência associadas à segurança e economia

Geral Comentários 12 de janeiro de 2017

Sistema desenvolvido por empresa goiana oferece mais uma boa opção de segurança para quem mora em condomínios residenciais


A Acesso vem conquistando espaço no mercado, oferecendo soluções tecnológicas e eficientes que associam segurança e economia para os condomínios residenciais, através do Sistema de Portaria Remota. Os diretores da empresa, Leandro Montouro, Cláudio Oliveira e André San, em entrevista ao Jornal CONTEXTO, explicaram como funciona o referido sistema e as suas vantagens para o seu público-alvo.
Segundo Leandro Montouro, trata-se de um produto extremamente eficaz e que reduz de 50 a 60% dos custos da portaria convencional, que utilizam porteiros, na escala 12/36 horas.
São instaladas câmeras de segurança, em regime de comodato, em todas as áreas comuns do condomínio, as quais são monitoradas numa central, por profissionais treinados e que têm a responsabilidade do atendimento aos moradores, visitantes e prestadores de serviços. Tal atendimento é personalizado, pois há profissionais designados para cada cliente, de tal forma que o relacionamento, ainda que por meio da tecnologia, é pessoal.
“Você é sempre atendido pelas mesmas pessoas. As normas de procedimento são as mesmas da portaria convencional, uma vez que suas referências são as estabelecidas na convenção do condomínio”, completa André San, também diretor da empresa.
Juntamente com o atendimento remoto, que é feito na central de atendimento em Goiânia, em cada cidade onde o serviço é contratado, há um posto de atendimento que acolhe as situações administrativas e emergenciais prontamente. A estrutura comporta vigilantes e profissionais especializados na tecnologia utilizada, lembra Cláudio Oliveira, outro diretor da empresa.
Um dos fatores mais importantes na vida de quem mora em condomínio é a segurança. No caso da portaria convencional, é possível a entrada de pessoas inadequadas, ocasionada por uma falha humana; no sistema remoto, quem dá acesso ao visitante é o próprio morador, que tem à sua disposição as imagens da entrada do prédio, por meio de um monitor instalado dentro da sua unidade, ou no seu celular. Todavia, a central de atendimento está apta para realizar tal tarefa, uma vez autorizada pelo morador, pois a portaria remota informa, orienta e trás conforto, mas quem dá acesso é sempre o morador.
Dentro desta perspectiva de segurança, o sistema também oferece o serviço de rastreamento, que permite o contato com a central, o qual dará ao usuário informações sobre situação atualizada da movimentação em torno do condomínio, proporcionando, assim, uma chegada ou saída segura.
As ocorrências, recados e outros serviços que, normalmente são feitos pelos porteiros, também são contemplados pelo sistema, com maior eficiência, uma vez que os registros são feitos mediante mensagens escritas enviadas para o e-mail do morador, juntamente com o pacote de imagens capturadas das câmeras de segurança.
O sistema tem uma autonomia de até 16 horas, para funcionar sem energia elétrica, além de ser dinâmico, pois se adequa as peculiaridades de cada condomínio e evolui à medida que novas exigências vão surgindo.
O tempo de instalação do sistema, com toda a sua estrutura é de, em média, 30 dias e o espaço físico necessário é do tamanho de uma “geladeira pequena”.
Finalmente, lembra Leandro Montouro, hoje já estão sendo contemplados, pelas construtoras, projetos que consideram tal sistema que, até o momento, não possuem ex- cliente. Sinal de que a satisfação vem acompanhando a inovação.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...