(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Superlotação e fuga no presídio que nem chegou a ser inaugurado

Segurança Comentários 13 de julho de 2017

Casos mais recentes envolvem fuga de detentos da “nova” carceragem. Eles serraram uma grade de aço para escapar


Para um estabelecimento que nem chegou a ser inaugurado, o histórico do Presídio de Anápolis é realmente de dar inveja, a começar pela demora na sua liberação que, aliás, só ocorreu por conta da rebelião que houve na Penitenciária Odenir Guimarães (POG), de Aparecida de Goiânia, onde um confronto entre facções criminosas deixou um saldo de cinco mortes, vários feridos e muita destruição naquela unidade prisional.
A transferência dos amotinados da POG ocorreu sem que várias autoridades do Município fossem avisadas, dentre elas, o Prefeito Roberto Naves, a maior autoridade local. A população, então, só soube pela imprensa o que ocorrera na tenebrosa noite do dia 23 de fevereiro último, quando ocorreu o desembarque dos presos de Aparecida.
Depois de muita repercussão (negativa, diga-se de passagem), o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária resolveu, pouco mais de um mês depois, no dia 31 de março último, a devolver parte dos detentos para a unidade de Aparecida de Goiânia. Uma decisão correta, porém, demorada, considerando que o “novo” presídio, com capacidade para abrigar 300 presos estava, em seus primeiros dias de funcionamento, com cerca de 540 internos. O que, fatalmente, transformou o local num verdadeiro barril de pólvora.
Logo nos primeiros dias, houve falta de energia elétrica, de água e alguns detentos começaram a depredar o local.
Na terça-feira, 11, três detentos fugiram do presídio, sendo que dois deles foram recapturados e um ainda está sendo procurado pela polícia.
Com esse histórico e recente e negativo, o “novo” presídio já não é muito bem visto pela população, que esperava do mesmo uma solução para outro barril de pólvora: o Centro de Inserção Social “Luiz Ilc”, que continua como está, já há vários anos, com superlotação.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Comitiva do Ministério da Ciência e Tecnologia visita a ALA 2

12/10/2017

Na última terça-feira,11, uma comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) visitou...

Implantação do Polo de Defesa poderá ter linha de crédito federal

12/10/2017

Resultado da reunião ocorrida na última terça-feira, 10, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, o projeto de implantaç...

Fugas expõem fragilidade na segurança da Cadeia Pública

06/10/2017

No domingo, primeiro de outubro, quatro presos conseguiram escapar do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc” ap...

ALA 2 começa a se preparar para receber os primeiros caças Gripen

08/09/2017

Denominada de Base Aérea de Anápolis até dezembro do ano passado e, a partir de então, de ALA 2, a unidade local da Forç...