(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Suco Detox: Quando ele faz bem (ou mal) para a saúde

Saúde Comentários 01 de janeiro de 2017

O suco ajuda na alimentação saudável. Mas, em excesso, pode até acarretar ganho de peso, entre outros males


O suco verde, natural, de vegetais vem ganhando cada vez mais espaço em restaurantes de comida saudável, hortifrútis e também dentro das casas de boa parte da população brasileira e ficou conhecido como “suco detox”.
Muitos acreditam que esse suco é milagroso. Segundo alguns, bastaria consumi-lo pela manhã e em pouco tempo ele promete emagrecimento e boa saúde. Também se diz que, consumido dessa forma, o suco seria capaz de limpar ou desintoxicar o organismo de substâncias nocivas.
A palavra detox vem do inglês, originada da palavra detoxication, que traduzida para o português seria desintoxicação. Essa introdução se faz necessária para entendermos o contexto distorcido ao qual frequentemente nos referimos a nossa alimentação.
Segundo a Anvisa, alimento consiste em toda substância ou mistura de substâncias, no estado sólido, líquido, pastoso ou qualquer outra forma adequada, destinadas a fornecer ao organismo humano os elementos normais à sua formação, manutenção e desenvolvimento. Portanto, não é costume comermos qualquer coisa que cause uma intoxicação. A intoxicação do nosso corpo se dá com a ingestão de substâncias nocivas, como venenos, por exemplo.
Além disso, não há evidências científicas de que o consumo de qualquer alimento tenha o potencial de limpeza ou purificação, ou seja, nenhum alimento por si só é capaz de eliminar substâncias nocivas do nosso organismo. O corpo humano tem condições para reconhecer e trabalhar para excretar substâncias que devem ser eliminadas do meio, principalmente através do fígado. Por que então o suco ganhou esse nome rebuscado,“detox”?
O suco detox é nada mais, nada menos, do que a fruta batida com vegetais e, portanto, assim como o suco natural, proporciona benefícios do consumo desses alimentos. As frutas e vegetais devem fazer parte da rotina alimentar dos indivíduos, pois contêm nutrientes (vitaminas, minerais, fibras) importantes para diversas funções orgânicas, para o sistema imunológico, funcionamento regular do intestino, entre outros. O suco fresco de frutas e vegetais pode ser uma boa alternativa para quem tem aversão a esses grupos de alimentos na forma original, por exemplo. O consumo do suco, então, pode garantir que a ingestão de frutas e vegetais seja suprida. Vale ressaltar que, batida no liquidificador, parte das fibras das frutas e vegetais é perdida e o açúcar das frutas fica concentrado no suco.
Na alimentação, nem tudo é regra. Boa parte dos alimentos que ganham destaque serve para algumas pessoas, mas não para outras tantas. É importante entender que nenhum alimento isolado tem o poder de promover emagrecimento, mas, associado a um conjunto de fatores, pode contribuir para esse processo. Uma pessoa que não costuma realizar o café da manhã e passa a tomar suco pode sentir-se mais satisfeita ao longo do dia e, portanto, comer menos e dessa forma, sim, pode favorecer o emagrecimento. Outro exemplo seria o de uma pessoa que troca um café da manhã rico em alimentos calóricos e pesados por um copo de suco que também o mantém saciado por algum período após a refeição. Tal substituição poderia ajudar na perda de peso e sensação de bem-estar. Esses efeitos não seriam diferentes se a mesma pessoa comesse uma fruta e outro complemento no café da manhã, pois o mecanismo em questão é a menor fome durante o dia e o consumo aumentado dos nutrientes necessários.
Por outro lado, o excesso desse suco também pode acarretar ganho de peso, pois líquidos em geral proporcionam curto período de saciedade, aumentando-se então o volume necessário do mesmo para atingir a saciedade. [[e é necessário ingerir um volume maior para atingir a saciedade/ficar saciado. Existe também uma falsa impressão de que líquido não engorda, podendo haver um exagero no consumo do mesmo.
Assim, o suco pode ajudar, claro! Mas tanto quanto comer frutas e vegetais diariamente. O importante mesmo é buscar formas eficazes e gostosas de garantir o consumo desses alimentos regularmente.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova força-tarefa para combater a dengue, zika e chikungunya

16/11/2017

Durante solenidade realizada no Teatro Municipal, na última terça-feira,14, o Prefeito Roberto Naves reuniu dezenas de repr...

Dengue - Redução de casos economiza R$ 3,6 mi

09/11/2017

Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Anápolis volta a intensificar os cuidados com a dengue, chikungunya e zik...

Anápolis vai sediar campanha para doação de medula óssea

03/11/2017

Jovens e mães, Eva e Karise são duas amigas que enfrentam o mesmo problema: a leucemia. Eva Araújo, ex-servidora da Prefei...

Anápolis tem alta incidência de sífilis

20/10/2017

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico da Sífilis, publicação técnica da Coordenação Estad...