(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Sucessão municipal do ano que vem movimentou os bastidores da política anapolina nos últimos meses

Economia Comentários 30 de dezembro de 2011

A definição da vaga de Vice-Prefeito, numa eventual chapa encabeçada pelo Prefeito Antônio Gomide, se tornou o alvo da cobiça de várias siglas partidárias


Os bastidores políticos de Anápolis foram movimentados este ano, por conta das eleições para prefeito e vereador, em 2012. No caso da eleição majoritária, a principal articulação envolve o cargo de vice-prefeito, numa eventual chapa encabeçada pelo Prefeito Antônio Roberto Gomide, que deve ser candidato à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores.
Nessa “briga” está o próprio PT, que poderá definir pelo lançamento de uma chapa pura, inclusive, até, repetindo a de 2010, com o atual vice, João Gomes. O PMDB, de há muito, está trabalhando para compor com o PT, tendo em vista a aliança entre os dois partidos na eleição para governador, em que sua liderança maior, Íris Rezende, cedeu a prefeitura da Capital ao petista Paulo Garcia. Desde então, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro entende que essa parceria precisa avançar, inclusive, em Anápolis. Neste caso, se cogita o vereador Assef Nabem. No entanto, há claramente, outras disposições no comando do PMDB, o que deixa dúvidas sobre o comportamento da sigla em relação à sucessão. Uma candidatura própria seria difícil, mas não impossível na atual conjuntura. Correm, por fora, entretanto, no PMDB, os nomes do ex-vereador e líder ruralista José Caixeta Ramos e do ex vice-prefeito Air Ganzarolli.
O PTB, também, tem reivindicado maior espaço na Administração Municipal e busca ainda ampliar o seu espaço na aliança com o PT, sendo que uma das alternativas seria o vereador Amilton Batista. Mas, os trabalhistas também podem sair com outra opção, no caso uma candidatura própria, como é almejado pelo ex-deputado Valdair de Jesus, que já concorreu ao cargo por duas vezes. Foi batido por Gomide no primeiro turno da eleição de 2010 e o apoiou no segundo turno eleitoral. O PSB é outro que briga para ter a vice na chapa que seria encabeçada por Gomide, sendo que o nome mais cotado é o do atual secretário de Desenvolvimento Urbano Sustentável, Clodoveu Reis. Outro nome do PSB poderia ser o do vereador Sírio Miguel Rosa.
Fora da aliança que envolve a chapa governista do PT, o PSDB pode lançar candidato próprio. E, a novidade este ano na seara tucana foi a filiação do empresário e atual Secretário Estadual de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, que vem se projetando na Pasta e pode ser uma opção para a disputa, mas há outros nomes fortes, como o pastor Victor Hugo Queiroz, que estava no PHS.
O PTC foi outra novidade no cenário político local este ano, sobretudo, em razão das filiações do ex-prefeito Adhemar Santillo e de sua esposa, a ex-deputada Onaide Santillo. Após deixar o PMDB, devido a descontentamentos ocorridos na eleição de 2010, o casal atraiu para a sigla várias lideranças, dentre elas o vereador Valmir Jacinto, que pertencia ao PR. O PTC já acenou com a possibilidade de lançar candidato próprio sem, entretanto, cogitar nomes e pode assumir, numa eventual campanha, um tom mais crítico em contraponto ao discurso da chapa governista. O PSC é outra legenda que surge fortalecida, com a liderança do deputado estadual Carlos Antônio, que tem demonstrado interesse de estar na aliança com o PT e, da mesma forma, brigar pelo cargo de vice na chapa. Mas, o parlamentar já colocou seu nome à disposição para, em caso de não se concretizar a aliança com o PT, ser o candidato a prefeito.
Além da eleição para Prefeito, a movimentação dos partidos políticos anapolinos tem outro foco não menos importante: a eleição de vereador. Este ano, definiu-se que para a próxima legislatura, o número de vagas subirá de 15 para 23, ou seja, oito cadeiras a mais na disputa o que, evidentemente, é um atrativo para os candidatos. E, com isso, a expectativa é que o próximo “vestibular das urnas” tenha um número recorde de concorrentes.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...