(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Solucionados casos de homicídio e de tentativa

Segurança Comentários 20 de dezembro de 2018

Crime foi em fevereiro, no Bairo JK. Um homem morreu e uma criança ficou ferida


A Polícia Civil, por meio do Grupo de investigação de Homicídios (GIH) da 3ª Delegacia Regional de Anápolis, concluiu as investigações acerca da morte de Rodrigo Clever de Carvalho Barbosa e da tentativa de homicídio contra a criança Ana Laura Domingues Barbosa, fatos ocorridos no dia 12 de fevereiro deste ano, no Bairro JK Nova Capital, em Anápolis.
Segundo o que foi apurado pelos investigadores, a vítima residia no Distrito Federal e em outubro de 2017 mudou-se para a casa onde ocorreram os fatos. Nesta casa, anteriormente, morava Nicleibe da Silva Azevedo que, segundo as investigações, fazia parte de uma associação criminosa especializada em roubo de cargas que tinha como chefe Wanderson da Silva Cariranha, preso no Centro de Inserção Social de Anápolis, mas, mesmo assim, comandava as ações de seu grupo da cadeia.
Em novembro de 2017 a Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou a Operação Anicetus, quando os policiais prenderam os integrantes do grupo de Wanderson. Ao saber que Nicleibe, em seu depoimento, contou que Wanderson era o líder e comandava os roubos de cargas, ele contratou Yuri Marcel Borges da Silva e Luiz Fernandes Martins de Oliveira, para matar Nicleibe na residência dele, no Bairro JK Nova Capital.
Segundo o delegado Cleiton Lobo, Yuri e Luiz Fernandes foram à residência sem confirmar que Nicleibe ainda morava no local. “Para disfarçarem, os dois foram à residência acompanhados de duas garotas e portando pistolas calibre 9mm. Lá, tentaram pular o muro, mas apenas Yuri conseguiu entrar na residência, arrombou a porta e atirou contra Rodrigo Clever, que morreu, e sua filha Ana Laura ficou ferida. Antes do crime, a família havia comemorado o aniversário de cinco anos da menina. Após o crime, os dois, na companhia das garotas, fugiram num veículo Renault/Duster de cor branca”, explicou o delegado.
O delegado disse que toda a situação traçada foi comprovada através de provas testemunhais, relatório de imagens de circuito de segurança e provas técnicas como o laudo de confronto microbalístico entre a arma utilizada por Yuri Marcel num latrocínio ocorrido no dia 25/02/2018 na cidade de Caldas Novas, oportunidade em que ele foi preso junto com outras pessoas e sendo apreendida uma pistola calibre 9mm. Imagens do estabelecimento comercial onde ocorreu o latrocínio mostraram Luiz Fernandes e Yuri Marcel, mas Luiz conseguiu fugir da ação policial, sendo preso poucos dias depois por tráfico de drogas, porte ilegal de uma pistola de calibre 9mm e dirigindo um carro roubado, tendo ajuda de adolescentes infratores, fato ocorrido na cidade de Itapuranga-GO. Atualmente, Luiz encontra-se recolhido na cadeia de Jussara-GO.
“Diante dos elementos de prova colididos, representamos pela prisão preventiva dos autores, sendo deferidas pelo Poder Judiciário e cumprimos os mandados no último dia 04 de dezembro nos locais onde eles já estão presos”, salientou Cleiton Lobo. O inquérito, de acordo com o delegado, foi enviado ao Poder Judiciário no último dia 12 de dezembro, com o indiciamento dos acusados.
“Reconhecemos o trabalho desenvolvido pelos investigadores e escrivães que participaram desse belo trabalho que culminou no indiciamento e envio do inquérito ao Judiciário”, disse o delegado Cleiton Lobo, que comandou as investigações.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Polícia cumpre dezenas de mandados de prisão

25/04/2019

Policiais civis cumpriram, na última terça-feira, 23/04, em toda a Regional da Polícia Civil de Anápolis, mandados de pri...

Acidente com professora que caiu de moto causa comoção em Anápolis

17/04/2019

Um acidente trágico ocorrido na última segunda-feira, 15, tirou precocemente a vida da professora Thalita dos Santos Bueno,...

Centro de Inserção Social é uma bomba prestes a explodir, assegura advogado

05/04/2019

O presidente do Conselho da Comunidade de Execução Penal da Comarca de Anápolis, advogado Gilmar Alves, fez na manhã dest...

Novo Delegado Regional recebe visita de vereadores

29/03/2019

O delegado Pedro Caires, titular da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Anápolis, recebeu, na tarde da última quart...