(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Setembro teve saldo positivo na geração de empregos formais

Economia Comentários 23 de outubro de 2014

Os dados são do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego do Ministério do Trabalho


Anápolis se torna cada vez mais destaque pelos investimentos que impulsionam o mercado de trabalho. Os dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED comprovam essa realidade, registrando, no mês de setembro, saldo de 300 novas contratações formais.
Dentro do mês citado, foram admitidos 4.359 trabalhadores com carteira assinada. Destes, 483 foram para o primeiro emprego, e 3.821 para o reemprego. As 10 funções que mais ofereceram oportunidade foram: alimentador de linha de produção; auxiliar de produção farmacêutica; servente de obras; vendedor de comércio varejista; auxiliar de escritório em geral; motorista de caminhão; atendente de lanchonete; almoxarife; assistente administrativo e operador de caixa.
Ainda segundo o Caged, os setores que mais empregaram foram: serviços; comércio; indústria; construção civil; e agropecuária. O município promove ações constantes de capacitação profissional por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda que contribuem para alcançar este índice positivo.
Um exemplo é o Programa Qualificar que tem a proposta de viabilizar oportunidades de aperfeiçoamento profissional. Criado pela Prefeitura de Anápolis em 2009, a ação oferece diversos cursos em diferentes áreas, que atendem as necessidades da população e a demanda da sociedade.
O programa visa não só a inserção no mercado de trabalho, mas a permanência dessas pessoas em seus empregos. Desde a criação, foram entregues quase 20 mil certificados para alunos que concluíram cursos de formação inicial, continuada e atualização profissional em 60 áreas ligadas ao comércio, gestão, informática, indústria, culinária e artesanato.
Outro fator preponderante para os resultados na geração de emprego e renda são os investimentos em aparelhamento público. Nos últimos cinco anos foram inaugurados três centros de formação instalados na cidade de forma estratégica e descentralizada. Eles funcionam no Setor Industrial Munir Calixto, no Parque Residencial das Flores e no Conjunto Filostro Machado.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...