(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Serviço público mantém altos índices de corrupção

Política Comentários 14 de dezembro de 2012

Embora os números sejam um pouco menores que os do ano passado, a situação ainda é preocupante


Somente este ano o Ministério Público Federal abriu 5.113 inquéritos envolvendo corrupção; peculato, tráfico de influência e nepotismo contra gestores públicos. Além desses, mais dois mil inquéritos sobre improbidade administrativa foram instaurados. Os dados são referentes ao período de 1º de janeiro a 31 de outubro, portanto, ainda podem mudar. Os números divulgados pelo MPF são menores que os registrados em 2011, quando 5.678 inquéritos policiais foram abertos. Em relação à improbidade administrativa, no mesmo período, foram abertos 1.869 inquéritos policiais, 3.668 inquéritos civis públicos e 2.085 procedimentos administrativos.
"A corrupção não diminuiu de 2011 para 2012. O número de 2012 ainda é parcial e muitos delitos podem ter ocorrido e ainda estão em fase de comunicação ao Ministério Público," disse a coordenadora do grupo de combate à corrupção do MPF, procuradora regional da República Janice Ascari. "A corrupção se dá por outros delitos também e esse número poderia ser maior se fosse considerada a falta de prestação de contas, por exemplo", acrescentou. O levantamento do MPF apontou que a Região Sul é a campeã de inquéritos policiais, registrando 923 no Paraná, 621 no Rio Grande do Sul e 247 em Santa Catarina. Dois estados da Região Norte tiveram os piores índices: Rondônia (35) e Acre (29). A Região Centro Oeste, incluindo Goiás, está em uma posição intermediária.
Segundo a coordenadora, a parceria com a Controladoria-Geral da União resultou em mais de 300 denúncias contra prefeitos. De acordo com Ascari, a participação do cidadão é importante no combate à corrupção. “Muitos dos casos que temos de corrupção se originam de comunicações feitas pelos próprios munícipes”, disse. Conforme Ascari, o grupo identificou que nos municípios mais pobres do País, que recebem mais verbas federais, é onde ocorre a maior parte dos desvios. “Há uma relação direta entre o nível de corrupção pública e o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano): quanto menor o IDH, maior é o nível de corrupção”, avaliou.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Deputado apoia luta contra erotização precoce

15/02/2018

Presidente da Comissão da Criança e Adolescente da Assembleia Legislativa de Goiás e da Frente Parlamentar Interestadual d...

Ex-Governador Irapuan Costa Jr. assume o comando da segurança

15/02/2018

O governador Marconi Perillo deu posse nesta quinta-feira, 15, ao novo secretário de Segurança Pública, o ex-governador e ...

Projeto proíbe partidos de mudarem de nome ou sigla

15/02/2018

Tramita na Câmara dos Deputados projeto de lei (PL 8546/17) da deputada Maria do Rosário (PT-RS) que proíbe os partidos po...

Senador Ronaldo Caiado quer DEM e MDB coligados para eleições 2018

15/02/2018

De passagem por Anápolis, no feriado de carnaval, o Senador Ronaldo Caiado (DEM) admitiu ter seu nome disponibilizado para a...