(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Serial killer terá primeira audiência na Justiça

Geral Comentários 08 de janeiro de 2015

Tiago Henrique Gomes da Rocha, apontado como assassino em série em Goiânia, responderá ao processo de homicídio de Rosirene Gualberto da Silva


O juiz Eduardo Pio Mascarenhas (foto), da 1ª Vara Criminal de Goiânia, designou para esta sexta-feira,09, a audiência de instrução preliminar – primeira fase do processo - na ação penal proposta contra Tiago Henrique Gomes da Rocha, apontado como serial killer. A oitiva será às 9h15, no plenário do Tribunal do Júri da capital, localizado no térreo do Fórum Heitor Moraes Fleury, no Setor Oeste.
O processo em questão é relativo ao homicídio de Rosirene Gualberto da Silva, ocorrido no dia 19 de julho de 2014, na Avenida Anhanguera, Setor dos Funcionários. Na ocasião, a vítima e sua irmã, Rocilda Gualberto da Silva, dirigiam-se à Danceteria Viola de Prata, em veículo conduzido por Rosimere. Ao estacionar o carro nas proximidades do local, a vítima trocou os sapatos dentro do carro, momento em que Thiago Henrique teria parado a sua motocicleta ao lado da porta do motorista, determinando que a condutora lhe entregasse as chaves do veículo.
Conforme a peça apresentada pelo Ministério Público, Tiago teria efetuado um único disparo no peito, causando a morte de Rosirene. “Apurou-se, ainda, que o indiciado ceifou a vida de Rosirene, munido de sentimento de crueldade, porquanto escolhia por mero deleite, aleatoriamente, suas vítimas, buscando o crime como satisfação mórbida de prazer. Destarte, o móvel que determinou a execução do sórdido, covarde e frio mulhericídio, assinalado por humilhação e desrespeito ao ser humano, imprimiu ao crime um caráter de extrema vileza e imoralidade, o que configura o motivo torpe”, destacou o promotor João Teles de Moura Neto, da 17ª Promotoria de Justiça de Goiânia, que assinou a denúncia.
Segundo ele, após atingir Rosirene, Tiago deixou o local “tranquilamente”, fazendo mais de uma vítima, “o que mais tarde o consagraria como um dos maiores serial killer da história deste País”. Conforme laudo de exame de corpo de delito, Rocilda sofreu ferimento leve no antebraço. Porém, ela optou por não representar criminalmente contra Tiago.
Entre os documentos apresentados na denúncia estão o Termo de Qualificação e Interrogatório, em que Tiago confessou a autoria deste e de vários outros homicídios; laudo pericial que indicou que o projétil que atingiu a vítima foi expelido pelo revólver apreendido na residência dele; e o Termo de Reconhecimento Fotográfico, no qual Rocilda o reconheceu como autor do crime.

Assalto
Já na 10ª Vara Criminal de Goiânia, a juíza Placidina Pires, marcou audiência de Tiago Henrique para o dia 19 de janeiro, às 13h30, no Fórum Criminal, localizado no Jardim Goiás, por ter assaltado duas vezes a mesma loteria.
Sobre esse crime, consta dos autos que, num intervalo de menos de 30 dias, Tiago assaltou a mesma casa lotérica, situada no Centro de Goiânia. Somando os valores, ele teria roubado R$ 11.900 do estabelecimento, rendendo os caixas. (Com informações do Centro de Comunicação Social do TJGO)

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...