(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Seminário debaterá ações para fortalecer cadeia produtiva do mel

Geral Comentários 19 de setembro de 2013

São esperados para o evento, em Goiânia, empresários e técnicos do setor de vários estados


Seminário discute em Goiânia, de 7 a 9 de novembro, os rumos da produção de mel. O 1º Seminário de Apicultura do Cerrado é direcionado ao fortalecimento da atividade apícola no Centro-Oeste e Tocantins. São esperados 4 mil visitantes, entre apicultores e 300 técnicos, do Tocantins, Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal. O objetivo é sensibilizar a cadeia produtiva para a atividade, em franca expansão, sobretudo para os goianos.
O tema da primeira edição Apicultores Polinizando Inovações será apresentado ao público no Shopping Estação Goiânia (região Central) e, paralelamente ao seminário, haverá a Feira do Mel, para apresentar artigos de interesse do apicultor, com equipamentos e utensílios para a atividade. À comunidade, serão oferecidos produtos à base de mel, própolis, pólen, cera, geleia real, cosméticos, alimentos, itens de saúde e beleza, artesanato temático e oficinas gastronômicas.
O encontro em Goiânia quer promover espaço de debates técnicos para contribuir com o desenvolvimento do setor. A troca de experiências deve estimular o aprendizado, a profissionalização, novas oportunidades de negócio e fomento aos conceitos de sustentabilidade, gestão e inovação, além de fortalecer a agricultura familiar. “O mel produzido na região tem excelente qualidade e já foi, inclusive, reconhecido fora do País. Precisamos trabalhar esse potencial para alavancar a cadeia”, explica o diretor-técnico do Sebrae Goiás, Wanderson Portugal Lemos.
Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2011), o Centro-Oeste produz apenas 2,8% do mel nacional, mas tem potencial para alcançar o primeiro lugar, que é do Sul (38,9%). “O Cerrado é uma mina de ouro para o mel”, afirma o consultor do Sebrae Goiás, Robson Raad, especialista no assunto. O valor de mercado do mel goiano é o dobro do produzido no Rio Grande do Sul (R$ 12,71 o quilo, contra R$ 6,34). “As floradas do Cerrado possibilitam a produção de mel no período da seca com baixo teor de água (média de 15%; no Brasil, varia de 13,4% a 22,9%), garantindo alta qualidade ao produto”, revela.
Estimativas revelam que apenas 3% do bioma Cerrado seja explorado pela apicultura. A atividade é sustentável e auxilia na preservação do meio ambiente, pois as abelhas são responsáveis por 70% da polinização de culturas como arroz e soja. “Quanto mais abelhas existirem, melhor será a produção agrícola”, diz Raad. Outro fator relevante para o segmento é que não é preciso ser proprietário de terras para criação de abelhas.
A atividade pode ser desenvolvida em forma de parceria – o apicultor espalha as colmeias em propriedades de terceiros e cede uma parte do mel como pagamento pelo uso da terra (normalmente um litro por ano, por caixa). O custo de implantação de uma colmeia gira em torno de R$ 350. A produção, por colmeia, pode variar, dependendo do manejo, de 10 a 30 quilos, por ano, cobrindo o investimento já na primeira temporada.
O 1º Seminário de Apicultura do Cerrado é realizado pelo Sebrae em parceria com Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil, Governo de Goiás, Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater-GO), Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação de Goiás (Seagro), Associação de Apicultores de Formosa e Região (Asafor), além do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Agência Goiana de Desenvolvimento Regional (AGDR), prefeituras de Formosa e Orizona e Cooperativa de Produtores Rurais de Orizona (Coapro) convidadas.
Também atuantes o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e Associação dos Apicultores de Goiás.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Lei mira a perturbação do sossego público

14/09/2017

O Prefeito Roberto Naves (PTB) encaminhou à Câmara Municipal um projeto promovendo modificações na Lei Complementar 279/2...

Aumenta demanda por atendimento

08/09/2017

Revelados nesta segunda feira (4), pela dirigente do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Eriz...

Prazo para adesão próximo de acabar

31/08/2017

Contribuintes que estão inadimplentes com a Prefeitura de Anápolis têm até o dia 14 de setembro para quitar suas dívidas...

Ação contra Carla Santillo prescreveu

31/08/2017

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) entendeu estar prescrita a ação em desfavor de Carl...