(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Segurança pública é objeto de debate

Segurança Comentários 04 de maro de 2011

Gabinete de Gestão Integrada detalha sistema de monitoramento por câmeras que será implantado em 25 pontos de Anápolis. O projeto tem recursos do Governo Federal


O Gabinete de Gestão Integrada do Município de Anápolis (GGIM) realizou, no final da tarde da última quinta-feira, 3, no gabinete municipal, uma reunião para discutir e deliberar acerca da segurança pública da cidade.
A reunião contou com representantes das esferas municipal, estadual e federal. Estiveram presentes o prefeito Antônio Gomide, o vice-prefeito João Gomes, o presidente da Câmara Municipal, Amilton Batista, o coordenador de Projeto do Ministério da Justiça, Alex Brandão, o comandante do 3º CRPM, José Moacri Pimentel, o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Júlio Sézar Gomes, a secretária executiva do GGIM, Cristina Issa, e secretários municipais.
Na pauta da reunião foi feito o acompanhamento da etapa final do processo de licitação para estruturação do GGIM e também do sistema de vídeomonitoramento que vai contar com 25 câmeras de segurança que serão instaladas em diversos pontos da cidade.
Cristina Issa lembra que os 25 pontos estratégicos da cidade, onde serão instaladas as câmeras, foram definidos por uma equipe de técnicos de vários segmentos da sociedade. A secretária executiva afirma que o recurso do governo federal garante a aquisição de toda a estrutura da sede do GGIM, além de todo maquinário e imobiliário da central de monitoramento. “Qualquer membro pode solicitar uma reunião para discutir a segurança do município quando quiser, além das reuniões ordinárias realizadas na última quinta-feira do mês”, explica.
De acordo com o projeto feito pela secretária executiva do GGIM/Anápolis, Cristina Issa, e pelo diretor de Gestão Tecnológica da Secretaria de Gestão e Planejamento, Mário Sérgio Moreira, a Sala de Situação será composta de três ambientes: uma Central de Monitoramento, onde estarão instalados os monitores de mapeamento das zonas de criminalidade 24 horas; o Teleatendimento, com ramais gratuitos para disque denúncia e disque emergência; e a Sala de Intervenção de Crises, destinada às tomadas de decisões e complementação de ações referentes ao trabalho executado.
Na oportunidade, o coordenador de projeto do Ministério da Justiça, Alex Brandão, falou sobre alguns projetos implantados em outros municípios do país e que poderiam ser desenvolvidos em Anápolis, como por exemplo, o Plantão Integrado e a Força Tarefa. “São ações desenvolvidas em parceria com o poder público e polícia local que pode ter um grande resultado no município”, garante.

Reunião
Após o feriado de Carnaval um novo encontro será marcado para que seja formado um grupo de trabalho com operadores de segurança das três esferas governamentais para que possam realizar um levantamento do índice de violência e criminalidade no município.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Comitiva do Ministério da Ciência e Tecnologia visita a ALA 2

12/10/2017

Na última terça-feira,11, uma comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) visitou...

Implantação do Polo de Defesa poderá ter linha de crédito federal

12/10/2017

Resultado da reunião ocorrida na última terça-feira, 10, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, o projeto de implantaç...

Fugas expõem fragilidade na segurança da Cadeia Pública

06/10/2017

No domingo, primeiro de outubro, quatro presos conseguiram escapar do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc” ap...

ALA 2 começa a se preparar para receber os primeiros caças Gripen

08/09/2017

Denominada de Base Aérea de Anápolis até dezembro do ano passado e, a partir de então, de ALA 2, a unidade local da Forç...