(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Secretaria de Defesa do Consumidor anuncia a adoção de projetos inovadores

Geral Comentários 17 de janeiro de 2019

De volta ao cargo, o advogado Valeriano Abriu diz que pretende implantar modernas propostas de ação


De retorno ao cargo, depois de ocupá-lo por mais de oito anos e meio e se afastar para ser candidato nas eleições do ano passado, o novo secretário municipal de Defesa do Consumidor, Valeriano Abreu disse que vai intensificar as ações educativas e financeiras para que os consumidores fiquem mais esclarecidos sobre seus direitos e tenham uma visão de planejamento financeiro que não se restrinja, apenas, às cobranças que são feitas quando um produto ou serviço apresentem algum problema. Ele assumiu o cargo em substituição a Robson Torres, retornando à função que desempenhou no primeiro ano da administração do prefeito Roberto Naves e, também, nos governos de Antônio Roberto Gomide e João Gomes.
Valeriano Abreu explicou que as ações que pretende desenvolver visam educar financeiramente as pessoas desde crianças, para que elas se aperfeiçoem mais cedo e aprendam a poupar e a gastar adequadamente. Para ele, a nova geração precisa ter pelo menos uma idéia de como fazer para que o seu dinheiro renda mais.
O secretário e diretor do PROCON Municipal revelou que vai intensificar as funções do Departamento de Orientação e Educação, com mais palestras, blitzens e ações que Valeriano Abreu denomina de “corpo a corpo”, com abordagens diretas aos consumidores, além de aumento da distribuição de materiais informativos impressos. . E, anunciou que o órgão pretende intensificar os contatos com unidades de ensino, empresas, igrejas e clubes de serviços, dentre outros segmentos da sociedade, para alcançar o maior número possível de consumidores, inclusive crianças e jovens.

Reparação
O Secretário ponderou, no entanto, que seu trabalho não ficará restrito à educação de consumidores ao lembrar que esta é também uma ação preventiva. Vai se intensificar com a abertura de procedimentos administrativos visando ressarcir eventuais perdas causadas às pessoas. Para desenvolver tais projetos o PROCON conta com uma boa estrutura física e de pessoal capaz de atender às reais necessidades dos consumidores de Anápolis.
O segmento de telefonia continua sendo o principal alvo de reclamações de consumidores, seguido pelos cartões de crédito, as instituições financeiras e o mercado de consumo em geral. “Vamos intensificar a orientação para que as pessoas não deixem passar nada do que lhes for cobrado indevidamente”, disse Valeriano Abreu afirmando que esse tipo de ilegalidade sempre se transforma em procedimento administrativo, com danos às empresas que vendem produtos e serviços. Disse também que o mesmo enfoque será dado em relação à compra de produtos que apresentem defeitos e problemas de funcionamento. Segundo o diretor, sempre que isso ocorre os danos que as empresas causam aos consumidores refletem negativamente em seu custo benefício.

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Geral

Bazar beneficente em prol de instituições sociais

14/02/2019

Neste sábado, 16, das 8h às 13h, o grupo Mulheres Em Pauta, composto por 30 mulheres de Anápolis, realizará um Bazar Bene...

Banco de leite reforça equipe com nutricionista

14/02/2019

Desde o dia 5 de dezembro do ano passado, o Banco de Leite Humano de Anápolis deixou de ser uma simples sala para se tornar ...

Feirantes e permissionários devem se recadastrar

14/02/2019

Para proporcionar mais legalidade, organização dos espaços e oferecer suporte aos feirantes e permissionários, a Prefeitu...

Adultos também precisam seguir um calendário de vacinação, alerta saúde

14/02/2019

Muita gente não sabe, mas os adultos também precisam ser vacinados. Quem está com as vacinas desatualizadas coloca em risc...