(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Sábado é dia de vacinação contra a hidrofobia

Geral Comentários 21 de setembro de 2017

Meta é imunizar 49 mil animais contra a raiva. Atendimento ocorrerá em 115 pontos espalhados pela Cidade.


Uma grande mobilização está prevista para este sábado, 23, tendo como meta imunizar 49 mil cães e gatos em Anápolis. Trata-se da campanha de vacinação antirrábica, que será coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde, via Centro de Controle de Zoonoses, e ocorrerá em 115 pontos espalhados por todo o município, entre 8h e 17h.
Conforme a coordenadora do Centro de Zoonoses, Vera Lúcia Lourenço Dias, apesar de incomum, a raiva animal é uma doença perigosa e o cuidados com cães e gatos não pode ser negligenciado. “Os proprietários terão vários postos disponíveis para imunizar seus animais. Vaciná-los é essencial”, observa.
Para facilitar o processo, a orientação aos proprietários é de que levem todos os cachorros nas coleiras. Aqueles animais agressivos ou de grande porte devem portar focinheiras. Já os gatos devem ser envolvidos em toalhas ou outros materiais que assegurem proteção. As medidas visam manter a segurança dos vacinadores e dos donos dos animais. Não é necessário levar cartão de vacina, uma vez que serão entregues comprovantes de imunização.

a doença
A raiva humana é uma doença causada por um vírus, extremamente grave, com letalidade próxima a 100% que pode ser transmitida ao homem por meio de mordedura, lambedura ou arranhadura em mucosa ou pele lesionada. Além de cães, gatos, bovinos, equinos, suínos, macacos e morcegos, os animais silvestres também podem transmitir esta enfermidade sendo reservatório primário para a raiva na maior parte do mundo, mas os animais domésticos são as principais fontes de transmissão para os seres humanos. Nos animais de companhia está transmissão está controlada desde 2002. Observa-se o crescimento de acidentes diretos e indiretos envolvendo morcegos.
Os sinais e sintomas nos animais podem incluir alterações de comportamento, depressão ou agressão, dilatação da pupila, fotofobia, falta de coordenação muscular, mordidas no ar, salivação excessiva, dificuldade para engolir devido à paralisia da mandíbula, déficit múltiplo de nervos cranianos, falta de coordenação dos movimentos (ataxia) e perda dos movimentos dos músculos (paresia) dos membros posteriores progredindo para paralisia. Os sinais apresentados e a evolução da doença variam entre as espécies animais.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Festival fecha o ano com música independente e Pablo Vittar

15/12/2017

O Festival Paralelo Sonoro realiza sua 9ª edição neste ano entre os dias 17 a 23 de dezembro, em Anápolis, Goiás. O foco...

Projeto Criar e Tocar forma nova turma de músicos

15/12/2017

Na última segunda-feira, 11, foi realizada a formatura dos alunos do Projeto Criar e Tocar que concluíram suas atividades e...

Crianças ganharão brinquedos novos

15/12/2017

Vem aí mais uma edição do programa Show de Natal, que faz a entrega de 1 milhão de brinquedos, no mês de dezembro, às c...

IFG oferece cursos com o ensino médio

15/12/2017

Uma boa oportunidade para quem deseja estudar e aprender uma profissão, ao mesmo tempo. Foram abertas as inscrições para o...