(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Santa Casa paga salário de dezembro com mais de 20 dias de atraso

Geral Comentários 29 de janeiro de 2016

Situação provocou revolta entre funcionários porque ficaram sem dinheiro para honrar seus compromissos


Com um atraso de mais de 20 dias, a Santa Casa de Misericórdia de Anápolis quitou no último dia 27 a folha salarial de dezembro de todos os seus funcionários. O atraso no pagamento provocou indignação entre os funcionários, conforme denúncia encaminhada ao Jornal Contexto por uma servidora que preferiu não se identificar, alegando que se o fizesse corria o risco de ser prejudicada pela direção da unidade.
Na correspondência encaminhada ao jornal, esta mesma funcionária conta que trabalha na Santa Casa há mais de um ano e que sempre enfrentou problema para receber seu salário. “Quando comecei a trabalhar, o pagamento saia entre os dias 15 e 18 depois do mês vencido”, diz a correspondência, revelando que de uns meses para cá os dias de atraso têm sido maiores, com a liberação ocorrendo após o dia 20.
Com data de 25 de janeiro, a mensagem dirigida ao jornal afirma que até aquele dia o salário ainda não havia sido pago, “gerando revolta e indignação entre todos os funcionários”, porque a situação de todos já estava “insustentável” por falta de dinheiro para honrar seus compromissos. “No mês anterior, por exemplo, recebemos dia 30 o salário de novembro”, relata a funcionária, garantindo que a maioria, principalmente os mais antigos, acaba ficando calada e sem denunciar os atrasos com medo de serem demitidos do trabalho.
FGTS
Ela conta também que a Santa Casa não deposita o FGTS, “fato que acaba deixando os funcionários com medo de denunciar porque correm o risco de sair do trabalho com uma mão na frente e outra atrás. Por isso que a direção segura o funcionário mais antigo porque se eles forem demitidos, a Santa Casa terá que fazer o deposito de todo o FGTS em atraso de uma única vez”, acrescenta a correspondência , assinalando que a situação dos funcionários ficou ainda mais grave para aqueles que têm filhos em idade escolar “porque eles não têm dinheiro sequer para comprar o material pedido pelas escolas onde estudam”.
Ao final, a servidora conta que ficou sabendo que a Secretaria Estadual de Saúde já havia feito o repasse da verba para a Prefeitura, mas que não tinha certeza se a Secretaria Municipal de Saúde já tinha feito a transferência para a Santa Casa. Esta informação foi confirmada pela assessora jurídica da unidade, Wânia Assis Montalvão Siqueira. Segundo ela, o atraso ocorreu porque todo o início de ano é necessário fazer a “contratualização” do contrato que a Santa Casa tem com o SUS para o recebimento dos serviços de saúde que a unidade vende para o governo.
“Foi uma situação atípica”, frisou a assessora jurídica, revelando que com a renovação do contrato, o repasse passa a ser feito entre os dias 6 e 10 de cada mês. Segundo ela, os atrasos ocorreram a partir de dezembro, mas serão normalizados a partir de fevereiro. Ela negou que esteja ocorrendo atraso no depósito do FGTS, ao afirmar que a Santa Casa já parcelou todo o débito com a Caixa Econômica Federal e que as parcelas estão sendo pagas regularmente.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...