(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

SANEAGO garante abastecimento de água potável para a Cidade

Cidade Comentários 31 de agosto de 2017

Empresa anuncia que poderá ativar a adutora do Rio Capivari, caso ocorra queda substancial nos mananciais


Apesar de as previsões meteorológicas indicarem que o período mais crítico de estiagem deverá se estender até a primeira quinzena de outubro e de reconhecer que o tempo seco e a baixa umidade do ar provocam picos elevados de consumo, a SANEAGO garante que este ano não vai faltar água em Anápolis, diferentemente do que ocorria em anos anteriores, quando muitos setores, especialmente as partes mais altas da Cidade, ficavam vários dias desabastecidos.
De acordo com a gerente do distrito da Empresa, Engenheira Tânia Valeriano, nos dois mananciais que abastecem a Cidade - os ribeirões Piancó I e Piancó II - o nível de água ainda não sofreu seriamente os efeitos da estiagem, o que garante uma capacidade de produção compatível com a demanda. “O que a SANEAGO produz diariamente a população consome”, disse ela, revelando que houve uma pequena queda na vazão do Piancó I como consequência do tempo seco e da falta de chuvas.
Por essa razão, a Gerente informou que desde a primeira semana de julho o sistema de captação passou a utilizar as águas do Piancó II, manancial que tem capacidade de suprir o déficit de vazão do Piancó I registrado nessa época do ano. Segundo ela, hoje estão sendo captados 550 litros por segundo do Piancó II e 300 litros por segundo do Piancó I para a produção de 850 litros por segundo de água tratada.

Bombas desligadas
“Mesmo assim, em alguns horários é preciso desligar algumas bombas de captação porque os reservatórios estão cheios”, acrescentou Tânia Valeriano garantindo que caso a estiagem se prolongue além das previsões do serviço de meteorologia, “este ano não faltará água em Anápolis”. Ela justifica essa garantia com o argumento de que o Piancó II ainda não sofreu os efeitos da estiagem e do tempo seco e que sua vazão é suficiente para abastecer a Cidade, mesmo que ocorra uma queda mais acentuada na vazão do Piancó I.
Além disso, revelou que a parceria firmada com os produtores de hortaliças e outros produtos agrícolas que dependem da água do Piancó I para irrigar suas plantações é hoje muito boa e responsável. Segundo ela, através dessa parceria os produtores elaboraram uma escala de funcionamento das bombas que retiram água do Piancó para irrigar suas plantações, visando evitar colapso no abastecimento de água na área urbana no período mais crítico da estiagem. ”Além disso, muitos produtores se adequaram às técnicas de irrigação, hoje feita por gotejamento ou microaspersão, que ajudaram, muito, a reduzir o consumo e garantem a continuidade da irrigação”.
Colocada a possibilidade de agravamento da situação com a queda substancial na vazão dos dois mananciais que abastecem a cidade, Tânia Valeriano afirmou que a SANEAGO já dispõe de condições técnicas de colocar em funcionamento a adutora do Rio Capivari. “Mesmo com essa possibilidade, a Cidade não ficará desabastecida”, garante. Segundo ela, nas obras de transposição de águas do Rio Capivari, iniciadas em junho, toda a tubulação, numa extensão de 3,9 quilômetros de rede, já foi implantada, restando para serem concluídos, apenas, os serviços de travessia em rodovias e córregos além de um reservatório de equilíbrio. Disse, no entanto, que todo o serviço será concluído até o final de setembro.
Comitê
Tânia Valeriano falou também sobre o trabalho que a SANEAGO e os produtores rurais desenvolvem para que Anápolis tenha representantes no Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Corumbá, Veríssimo e São Marcos, da qual o Município faz parte. Ela explicou que estes comitês são órgãos legais com competência para deliberar sobre o uso de águas de suas bacias.
A Gerente lembrou que, apesar de o Ribeirão Piancó, responsável pelo abastecimento de água de Anápolis, fazer parte da Bacia Hidrográfica dos Rios Corumbá, Veríssimo e São Marcos o Município não conta com nenhum membro titular do seu comitê. Segundo ela, um acordo firmado, recentemente, entre produtores da região do Piancó, SANEAGO e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente criou um grupo de trabalho para discutir e buscar soluções para os problemas que afetam a bacia desse manancial. Ainda sem data definida, em um próximo encontro desse grupo de trabalho será definido o volume de água que cada produtor poderá extrair do Piancó para que a SECIMA emita os respectivos documentos de outorga.

Autor(a): Ferreira Cunha

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Segundo viaduto da Brasil já tem a primeira rampa pavimentada

12/10/2017

A impermeabilização da rampa sul do viaduto “Idelfonso Limírio”, erguido na confluência da Avenida Brasil e da Rua Am...

Certificado presta homenagem a personalidades anapolinas

12/10/2017

Seis personalidades que em suas ações defendem a vida e a família foram homenageadas durante sessão solene realizada no d...

Passe Livre Estudantil deve funcionar a partir do dia 17

12/10/2017

O programa Passe Livre Estudantil (PLE) deverá começar a funcionar em Anápolis no início da próxima semana, provavelment...

Ministério Público terá nova sede

05/10/2017

Com previsão de as obras começarem a serem executadas ainda este ano, o Ministério Público, em Anápolis, vai funcionar n...