(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Saldo negativo de empregos tem pior marca desde 2007

Geral Comentários 15 de julho de 2016

De janeiro a maio deste ano, houve mais desligamentos do que admissões no Município. O setor com o pior desempenho foi a indústria de transformação


De janeiro a maio deste ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Previdência Social, houve 14.484 admissões no Município de Anápolis e 15.617 demissões, gerando um saldo negativo de 1.133 postos de trabalho com carteira assinada. É o pior resultado registrado para a série histórica, levantada desde 2007, para o mesmo período.
Em 2015, também, de janeiro a maio, foram 19.824 admissões e 19.158 desligamentos, gerando um saldo de 666 empregos formais mantidos. Foi o segundo pior resultado da série. O melhor desempenho foi registrado em 2011, quando ocorreram 19.947 contratações, contra 15.735 demissões, gerando um saldo positivo de 4.212 empregos formais mantidos.
Entre os principais setores da economia anapolina, o da indústria de transformação foi o que registrou o pior desempenho, na avaliação da janeiro a maio deste ano: foram 4.379 admissões no setor, contra 4.809 desligamentos, gerando um saldo negativo de 430. O setor do comércio, também, não apresentou bom desempenho, registrando 3.969 admissões e 4.360 desligamentos, gerando saldo negativo de 391. E o setor de serviços, igualmente, fechou os cinco primeiros meses do ano no vermelho: 4.366 admissões contra 4.747 desligamentos, uma variação negativa de 381. A área da construção civil fechou no vermelho, mas com uma variação muito pequena, de menos 02 empregos. Foram 1.382 admissões e 1.384 desligamentos. O segmento de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca, embora não seja muito expressivo na região, foi o único a fechar no azul: 279 admissões, 198 desligamentos e um saldo de 81 empregos com carteira mantidos.
As ocupações que mais admitiram, no período de janeiro a maio deste ano, foram: Alimentador de linha de produção (1.039); Auxiliar de escritório (688); Vendedor de comércio varejista (612), Motorista de caminhão (588) e Servente de obras (582). As ocupações que mais desligaram, foram: Alimentador de linha de produção (879); Vendedor de comércio varejista (776); Auxiliar de escritório (690); Motorista de caminhão (600) e Servente de pedreiro (569).
As ocupações que registraram melhor saldo, ou seja, que contrataram mais do que demitiram, foram: Alimentador de linha de produção (160); Embalador à mão (135); Faxineiro (121); Auxiliar de produção farmacêutica (73) e Cobrador interno (31). Já as ocupações com os piores saldos (mais demissões que admissões), foram: Vendedor de comércio varejista (-164); Carregador de armazém (-102); Pedreiro (-84); Operador de máquina de produtos farmacêuticos (-79) e Operador de produção - química, petroquímica e afins (-73).

Série de saldo de empregos formais - janeiro a maio

2007
Admissões - 10.921
Desligamentos - 9.624
Saldo: 1.291

2008
Admissões - 12.581
Desligamentos - 10.536
Saldo: 2.045

2009
Admissões - 12.103
Desligamentos - 11.573
Saldo: 530

2010
Admissões - 15.874
Desligamentos - 12.882
Saldo: 2.992

2011
Admissões - 19.947
Desligamentos - 15.735
Saldo: 4.212

2012
Admissões - 18.833
Desligamentos - 16.612
Saldo: 2.221

2013
Admissões - 21.449
Desligamentos - 19.130
Saldo: 2.319

2014
Admissões - 20.700
Desligamentos - 19.309
Saldo: 1.391

2015
Admissões - 19.824
Desligamentos -19.158
Saldo: 666

2016
Admissões - 14.484
Desligamentos - 15.617
Saldo: -1.133

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...