(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Saldo da balança é recorde para o mês de abril

Economia Comentários 09 de maio de 2014

Dados da balança comercial de Goiás foram divulgados pelo secretário de Indústria e Comércio, William O´Dwyer, que considerou o resultado positivo


As exportações goianas de abril chegaram a US$ 685,133 milhões, registrando o segundo melhor resultado da história para o mês. Por outro lado, as importações registraram o valor de US$ 368,665 milhões, o que proporcionou para o Estado um superávit (saldo positivo entre exportações e importações) de US$ 316,467 milhões.
Na comparação com abril do ano passado, os números mostraram um recuo nas vendas para o mercado externo de 2,9%. Já as importações apresentaram uma queda mais acentuada, com redução de 21,6%; valores que geraram um aumento percentual de 34,3% no saldo comercial.
Segundo o secretário de Estado de Indústria e Comércio, William O’Dwyer, o saldo de abril também é o maior para o histórico do mês: “Goiás vem conseguindo recordes consecutivos de superávits, o que significa o ingresso de moeda forte na economia goiana. Isso faz com que o nosso Estado se desenvolva cada vez mais, culminando com a valorização do trabalho que traz grandes benefícios sociais para a sociedade”, enfatiza.
Os produtos que mais se destacaram nas exportações goianas foram, pela ordem, o complexo soja (grãos, bagaços e óleo), com participação de 56% do total das vendas; as carnes (bovinas, suínas e de aves), 17,7%; ferroligas, 7,4%; couros e derivados, 5%; ouro, 3,5%; sulfeto de cobre, 2,7%; açúcar, 1,5%; amianto, 1%; outros produtos de origem animal, 1%; além de milho, máquinas e equipamentos elétricos e mecânicos; preparações alimentícias; materiais albuminoides a base de amidos e produtos químicos. A China foi o principal mercado para os produtos goianos. O país asiático comprou 40,7% do total exportado pelo Estado. Em seguida, aparecem os Países Baixos (Holanda), Espanha, Reino Unido, Estados Unidos, Hong Kong, Rússia, Arábia Saudita, Itália e Irã.
Os principais produtos importados por Goiás foram os veículos automóveis, tratores e suas partes; produtos farmacêuticos; adubos ou fertilizantes; caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos; produtos químicos orgânicos; máquinas, aparelhos e materiais elétricos e suas partes; instrumentos e aparelhos de óptica e fotografia; plásticos e suas obras; borrachas e suas obras; e, móveis e mobiliário médico-cirúrgico. Coreia do Sul, Japão, Alemanha, Estados Unidos, Tailândia, Rússia, China, Canadá, Suíça e Índia, foram os principais fornecedores dessas mercadorias.

Acumulado do ano
De janeiro a abril, as vendas do Estado para o mercado internacional alcançaram US$ 2,341 bilhões, representando crescimento de 9,3% em relação ao ano passado. No mesmo período, as importações caíram 15,3% com o montante de US$ 1,457 bilhão. O aumento das exportações e a queda das importações resultaram em superávit de US$ 884 milhões, novo recorde na balança comercial goiana.
Em abril, a balança comercial brasileira apresentou queda de 4% nas exportações e de 11,1% nas importações. O superávit de US$ 506 milhões no mês serviu para amenizar o déficit acumulado no ano que era superior a US$ 6 bilhões.
O secretário lembra que o superávit goiano representou mais 62% do saldo brasileiro: “Como aconteceu no ano passado, Goiás vem sustentando o saldo da balança brasileira. Esses bons resultados de forma consecutiva só reforçam a assertividade das políticas públicas adotadas pelo Governo Marconi Perillo para o comércio exterior”.
O’Dwyer lembrou, ainda, que Goiás continua aumentando também a sua participação nas exportações brasileiras. Passou de 3% para 3,47%, se comparados o quadrimestre de 2013 e 2014.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

CDL diz que vendas tendem a reagir

14/09/2017

Com um índice inferior ao registrado no conjunto dos municípios goianos, as vendas no comércio varejista de Anápolis caí...

Corrente de comércio supera US$ 1,2 bi

08/09/2017

Dados divulgados pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apontam que o volume de importações e...

Produção de 2017 daria para alimentar goianos por 13 anos

08/09/2017

Em 2017, a produção agrícola de Goiás alcançou 22 milhões de toneladas. Esta produção seria suficiente para alimentar...

Casa do ex-prefeito Anapolino de Faria está sendo restaurada

18/08/2017

Projetada por um dos mais importantes e conhecidos arquitetos do Brasil, Oscar Niemeyer, a casa do ex-prefeito Anapolino de F...