(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Saúde pode entrar em colapso sem os repasses do Governo do Estado

Cidade Comentários 27 de dezembro de 2018

Reunião em Anápolis discutiu o problema, que pode beirar o caos, caso não venha uma solução rápida


Reunidos na tarde da última quinta-feira,27, no auditório da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Anápolis, secretários de saúde dos dez municípios da Regional Pirineus decidiram encaminhar ao Ministério Público um pedido de socorro para que o MP exija que o Estado faça o repasse imediato de atendimentos de urgência e emergência pactuados já realizados no Hospital Urgência “Henrique Santillo”, Hospital Evangélico Goiano e Santa Casa de Misericórdia. Apenas para estas três unidades a dívida do Estado já ultrapassa a R$ 15 milhões, sem incluir os repasses que deveriam ser feitos para as secretarias municipais dos dez municípios da Regional Pirineus, em sua maioria realizados pela última vez em novembro de 2017.
Somente para o Hospital de Urgência, a dívida da Secretaria Estadual de Saúde por atendimentos pactuados e já prestados é de mais de R$ 11 milhões. Para o Hospital Evangélico, o débito com atendimento em UTI este ano é de R$ 1.407 milhão, além de outra dívida ainda de 2016 no valor de R$ 1.6 milhão, enquanto que para a Santa Casa faltam ser feitos dois repasses no valor unitário de R$ 429 mil.
Os secretários dos dez municípios reconhecem que os festejos de final de ano podem impedir que o repasse seja feito antes do último dia útil de 2018, mas explicam que as cobranças vêm sendo feitas insistentemente ao longo do ano, sem que haja uma contrapartida da Secretaria Estadual de Saúde. Segundo eles, com a falta de repasse dos atendimentos já pactuados, as secretarias municipais estão usando verbas especificas da atenção básica para socorrer pacientes que necessitam de assistência de urgência e emergência realizados em unidades de saúde de Anápolis, comprometendo a maioria dos serviços que elas prestam à população de seus respectivos municípios.

Redução
A falta de repasse às secretarias municipais de saúde e para cobrir os custos de atendimentos de urgência e emergência já realizados no Hospital de Urgência, Hospital Evangélico e na Santa Casa está provocando também a redução de leitos em UTI’s e os atendimentos de alta complexidade em cardiologia e oncologia, segundo revelou o secretário municipal de Saúde de Anápolis, Lucas Leite, revelando que ele e o prefeito Roberto Naves já se encontraram com o secretário estadual de saúde, Leonardo Vilela, para cobrar o repasse de recursos, mas que até ontem ainda não havia sido feito.
“Estamos buscando recursos da atenção básica para garantir o atendimento hospitalar de urgência e emergência”, disse Lucas Leite revelando que além dos dez municípios da Regional Pirineus, mais outros 73 municípios goianos da regiõe Centro-Norte dependem dos serviços prestados pelo Hospital de Urgência, Hospital Evangélico e pela Santa Casa de Misericórdia para atendimentos de urgência e emergência de seus pacientes. “A saúde é uma gestão tripartite”, resume o secretário de saúde de Anápolis, lembrando que a situação está se agravando a cada dia porque o Estado não cumpre com suas obrigações, transferindo-as para a União e os Municípios.
Os secretários dos municípios da Regional Pirineus asseguram que a situação caminha para o caos, se a Secretaria Estadual de Saúde não fizer o repasse do que deve a estes municípios rapidamente. Segundo ele, a cada mês os atendimentos de urgência e emergência vêm sendo reduzidos. Segundo eles, a única esperança que eles ainda alimentam é que o Hospital de Urgência, o Hospital e a Santa Casa não parem de atender.
Apesar de reconhecer a gravidade da situação, Lucas Leite revelou que a Secretaria Municipal de Saúde vem se esforçando além de suas possibilidades financeiras para garantir o atendimento. “Nos sabemos que a saúde é um problema nacional”, disse o secretário, afirmando que continua trabalhando para que o setor não entre em colapso e parte da população fique sem atendimento.

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

SANEAGO intimada a reparar estação de tratamento de esgoto sanitário

15/03/2019

Acatando parcialmente pedido de liminar do Ministério Público de Goiás, o juiz Carlos Eduardo Rodrigues de Sousa, da Vara ...

Moderna tecnologia é aplicada para melhorar a qualidade de vida

07/03/2019

Cada vez mais, a tecnologia se torna um grande aliado para a saúde e o bem estar das pessoas. Com isso, aumenta, também, o ...

Projeto de vereadora propõe punir com multas os “sujões” da Cidade

07/03/2019

Matéria em tramitação na Câmara Municipal quer penalizar quem descarta papéis; anúncios; invólucros, sobras de aliment...

Prefeitura e SANEAGO iniciam novo diálogo sobre renovação de contrato

07/03/2019

Em entrevista à Rádio Manchester, na manhã desta quinta-feira, 07, o Prefeito Roberto Naves falou sobre as conversações ...