(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Rubens Otoni costura frente ampla

Política Comentários 12 de fevereiro de 2010

Deputado federal Rubens Otoni avalia entendimento para a união PT-PMDB, visando a sucessão de Alcides Rodrigues, e não descarta união ao bloco liderado pelo governador, que é do PP


O deputado federal Rubens Otoni (PT), não acredita que a resistência de uma parte do PMDB de Anápolis em aceitar uma eventual composição com o Partido dos Trabalhadores, para viabilizar uma chapa majoritária encabeçada pelas duas agremiações, na eleição para o Governo do Estado, vá abalar esta pretensão. Ele vai ainda mais longe: não descarta a hipótese de uma frente ampla, com a possibilidade de integrar aliados da base do Presidente Lula na frente que está sendo construída por Alcides Rodrigues.
Para o deputado, é provável que a base lulista em Goiás tenha, de fato, duas candidaturas. Otoni não encara essa situação de forma negativa, já que a base ficaria unida num eventual segundo turno e, no primeiro turno eleitoral, a tendência seria o isolamento do senador Marconi Perillo, cuja candidatura já é dada como quase certa dependendo, obviamente, de ser consolidada na convenção do seu partido, o PSDB, um dos principais adversários do Governo Lula em nível nacional.
Sobre os nomes para compor as chapas, Rubens Otoni observa que os mesmos “surgirão na hora certa”. O deputado mantém a sua condição de pré-candidato, e observa que se houver uma união mais ampla da base lulista, essa posição favorece a sua postulação, devido ao poder de aglutinação. Mas, como tudo ainda são conjecturas - somente a partir de março ou abril o jogo deve ficar mais claro - outras hipóteses não são descartadas, como uma candidatura ao Senado ou, mesmo, a reeleição para deputado federal. “Estou muito tranquilo em relação a isso”, reforçou Otoni, quando participou da solenidade de entrega das obras da Avenida Fayad Hanna.

Obras
Fora do eixo político, as atenções do deputado se concentram em várias frentes de sua atuação parlamentar. Uma delas é garantir recursos e obras para o município. Uma novidade trazida pelo parlamentar é que o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre, o Dnit, pode liberar, ainda neste primeiro semestre de 2010, o início das obras para a construção do viaduto do trevo do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia). Segundo ele, o custo estimado é de R$ 50 milhões, sendo que R$ 30 milhões já estão garantidos no Orçamento. Se tudo correr bem, acredita Otoni, até o final do ano a obra pode ser concluída, colocando fim ao drama dos empresários e trabalhadores que passam pelo local diariamente e são obrigados a enfrentar congestionamentos e se expor a riscos de acidentes, muito frequentes naquela região.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Situação fiscal do Estado provoca embate entre Caiado e Marconi

10/01/2019

A situação fiscal de Goiás tem elevado o tom do debate entre o atual Governador, Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-Governador Ma...

Presidente da Câmara destaca as suas prioridades e desafios do cargo

10/01/2019

Eleito recentemente para presidir a Câmara Municipal, o Vereador Leandro Ribeiro (PTB), em entrevista exclusiva ao Jornal CO...

Torcida Premiada e Desestatização estão na pauta da sessão

27/12/2018

Nesta sexta-feira, a Câmara Municipal se reúne, em caráter extraordinário, para apreciar e votar quatro projetos enviados...

Caiado garante o pagamento da folha de janeiro dos servidores

27/12/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) garantiu, durante coletiva de imprensa na quarta-feira, 26, que tomará todas as med...