(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Rotary homenageia os três clubes de futebol profissional de Anápolis

Cidade Comentários 14 de setembro de 2013

Rubra, Galo e Azulão, que no ano que vem estarão disputando a primeira divisão do Goianão, participaram de reunião histórica


Uma noite de homenagem, onde a rivalidade foi deixada de lado. Dirigentes do Anápolis Futebol Clube, da Associação Atlética Anapolina e do Grêmio Esportivo Anápolis, receberam na noite da última terça-feira, 10, o título “Reconhecimento Mérito Rotário”, conferido pelo Rotary Clube Oeste. O evento, realizado na Churrascaria Caiçara, reuniu integrantes da velha e da nova guardas da direção dos três times que, no próximo ano, estarão disputando a primeira divisão do Campeonato Goiano. Fato que se repete depois de 40 anos na história do futebol profissional do Município.
A reunião promovida pelo Rotary demonstrou que os clubes anapolinos estão sintonizados numa nova era, em que as disputas acirradas ocorrem, apenas, dentro das quatro linhas nos campos de futebol e que, fora dos gramados, a união se faz necessária para que, como um todo, o futebol anapolino possa, cada vez mais, crescer e se profissionalizar. Essa foi a tônica dos dirigentes da Rubra, do Galo e do Azulão no encontro, que reuniu também torcedores apaixonados.
Para o empresário Vander Lúcio Barbosa, Presidente do Rotary Anápolis Oeste, a principal motivação desta homenagem aos três times é justamente reconhecer o trabalho desenvolvido por meio das suas respectivas diretorias, formadas por profissionais de diferentes áreas que, "como nós, rotarianos, exercem o voluntariado”, disse, lembrando que o Rotary está, sempre, imbuído no propósito de se aproximar da sociedade, em todas as áreas, dentre elas o esporte, que promove o lazer, o entretenimento, a cidadania “e faz com que as pessoas acreditem e promovam um mundo de paz, o que é também um pensamento rotariano”, ressaltou. “É uma honra muito grande para o Rotary fazer essa homenagem aos nossos clubes de futebol profissional, neste momento ímpar desse esporte para Anápolis”, sublinhou.
O presidente do Conselho Deliberativo do Anápolis, José Paulo Tinazo, ressaltou que as equipes irão brigar com garra para que possam obter boas colocações e se manterem na elite do futebol goiano. “Nós, do Anápolis, vamos fazer de tudo para ganhar da Anapolina e do Grêmio, mas temos muito respeito por todos, pelos clubes e os seus torcedores e isso é importante para a Cidade”, pontuou, acrescentando que o Tricolor está iniciando o seu planejamento e os preparativos para a próxima temporada com quatro meses de antecedência e que, a intenção é, de fato, colocar um time competitivo. Ele lembrou que a atual diretoria, capitaneada pelo presidente do Conselho Executivo, Mário Alves, cujo trabalho na equipe foi bastante reverenciado pelos dirigentes de futebol, tem trabalhado intensamente para organizar o clube, em razão de problemas financeiros herdados do passado. “Vamos trabalhar para trazer o segundo título de campeão. Esta é uma noite muito feliz, agradecemos ao companheiro Vander Lúcio essa homenagem que estamos recebendo e que é um incentivo para que possamos fazer ainda mais pelo clube que amamos”, frisou José Paulo Tinazo.
Anapolina e Grêmio
O presidente da Anapolina, Leandro Ribeiro, lembrou a fase difícil enfrentada pela Rubra, em 2012, quando, pela primeira na sua história, foi rebaixada para a segunda divisão. “Foi um ano em que nada que a gente fazia parecia dar certo”, resumiu, acrescentando que a diretoria conseguiu uma reviravolta e, este ano, não só conseguiu retornar à elite do futebol goiano, como também conquistou o primeiro título oficial de campeão. Ele destacou que isso só foi possível em razão de parcerias importantes de patrocinadores como a Plumatex; Porto Seco, Brejeiro e CCA Motos, além da Prefeitura Municipal, com a parceria através do programa Torcida Premiada, considerado fundamental para garantir suporte financeiro às equipes locais. Sobre a homenagem prestada pelo Rotary, Leandro Ribeiro afirmou que a mesma será guardada como o troféu recentemente conquistado e fará parte da história da Anapolina.
O diretor executivo e administrativo do Grêmio Anápolis, Raimundo Silva, agradeceu a homenagem prestada pelo Rotary que, segundo ele, foi bastante significativa para o clube, que tem o seu perfil voltado para um clube-empresa. Entretanto, observou que a intenção é seguir os passos do Anápolis e da Anapolina, firmar raízes e conquistar torcedores. O dirigente pontuou também que se trata de um momento importante para a Cidade, com os três clubes disputando a primeira divisão do regional.

Honrarias
O cerimonial do evento, comandado pelo advogado André Luiz Ignácio de Almeida, foi antecedido, nos pronunciamentos dos dirigentes, pela leitura de um breve resumo histórico dos times homenageados pelos membros do Rotary Oeste Wellington Pacheco, Alberto Carlos Bizinotto e José Roberto Mazon. O título “Reconhecimento Mérito Rotário” foi entregue ao Anápolis Futebol Clube, representado pelos seus diretores José Paulo Tinazo e Mário Alves, por Odair Rodrigues, o Arrojado. Pela Associação Atlética Anapolina, receberam o título das mãos de Pedro Paulo Canedo, os diretores Leandro Ribeiro e Hélio Lopes. E, pelo Grêmio Anápolis, o diretor Raimundo Silva recebeu a homenagem entregue por Moacyr Lázaro de Melo.
Vários oradores fizeram uso da tribuna para destacar a importância da homenagem e fazer a saudação aos homenageados, dentre eles o dirigente da Anapolina, Hélio Lopes; o superintendente do Porto Seco, Edson Tavares; o ex-deputado e ex-presidente da Anapolina, Pedro Chaves Canedo; o presidente do Rotary Nova Geração, Domingos Sávio e o vereador Paulo de Lima.

Breve históricos dos clubes anapolinos

A ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA ANAPOLINA nasceu no dia 1º de janeiro de 1948. O nome do clube foi sugerido por Moisés Roriz. A primeira diretoria foi empossada no dia 1º de fevereiro daquele ano, tendo como presidente Gisberto Ferraresi. O primeiro jogo aconteceu em 18 de abril de 1948. A Rubra derrotou o Ferroviário Esporte Clube, de Araguari, por 3x2. Dona de uma torcida fervorosa e apaixonada, a Anapolina teve seu momento histórico na década de 80, quando montou um dos maiores times do futebol anapolino, liderado por Sávio, Ney, Mateus e companhia. Em 1981 foi campeã goiana dentro de campo, diante do Goiás, mas perdeu o título no tapetão. No mesmo ano foi vice-campeã da Taça de Prata, que hoje equivale ao Campeonato Brasileiro da Série B. Cinco vezes campeã amadora de Anápolis, vice-campeã goiana em 81, 83 e 2000; terceiro lugar no Brasileiro da Série C de 1998; nono lugar no Brasileiro da Série A em 1982; e campeã goiana da Divisão de Acesso em 2013. O clube atualmente é presidido pelo empresário Leandro Ribeiro da Silva.


O ANÁPOLIS FUTEBOL CLUBE foi fundado no dia 1º de maio de 1946, por um grupo de carroceiros. Inicialmente, adotou o nome de Operário Futebol Clube. Em 1947, conquistou o seu primeiro título estadual. Era a primeira vez que um time do interior ganhava o campeonato que não é reconhecido pela Federação Goiana de Futebol. Em 1951 muda de nome e passa a ser o Anápolis Futebol Clube. O clube conquistou o campeonato regional de 1954. Também não reconhecido pela FGF. Na década de 60 ganha os apelidos: Galo da Comarca, Tricolor da Manchester e Time dos Carroceiros. Já na era profissional, em 1965, sagra-se campeão estadual. O time base campeão tinha Sorriso e Moraes (goleiros); Nina; Osmar, Paraguaio e Hale (zagueiros); Genésio e Eudécio (meio-campistas); Zezito, Dida, Nelson Parrilla e Déca (atacantes). O técnico era Agnaldo Felisberto, o Caxambu. No ano seguinte disputou a Taça Brasil, sendo o primeiro clube do interior de Goiás a participar desta competição. Três vezes campeão amador; campeão da Copa Goiás em 1967; campeão da Taça Cidade de Anápolis de 2011; vice-campeão goiano em 68, 95, 96 e 98; e bicampeão goiano da Divisão de Acesso em 1990 e 2012. O clube, atualmente, é presidido pelo empresário Mário Alves.


O GRÊMIO ESPORTIVO ANÁPOLIS nasceu como Grêmio Inhumense, em 03 de março de 1999, na vizinha cidade de Inhumas. Com filosofia de ‘clube empresa’, ao longo dos tempos seus dirigentes sentiram a necessidade de expandir o projeto para conquistar espaço em novos mercados. Foi assim que, em 2007, o clube se radicou em Anápolis. Naquele ano, foi o clube brasileiro que mais transferiu jogadores para o exterior, especialmente para o futebol português: 17. Em toda sua história o Grêmio Anápolis já transferiu mais de cem atletas para o exterior. Depois de cair para a 2ª divisão, o Grêmio pediu licença em 2008, ficando três anos sem atividades. Retornou em 2011 e, de cara, conquistou o título de campeão goiano da 3ª Divisão, invicto. Em 2012, disputou a final da Divisão de Acesso com o Anápolis e ficou em segundo lugar, reconquistando espaço na elite do futebol goiano. Em 2013 terminou o Goianão em 5º lugar. O clube, atualmente, é presidido por Wellington Pereira da Silva.

Autor(a): Claudius Brito / Orisvaldo Pires

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Sucesso da exposição agropecuária em seu novo parque, na BR-153

14/09/2017

A 61ª Exposição Agropecuária de Anápolis (Expoana) está sendo realizada em novo espaço, neste ano, o Sindicato Rural d...

Primeira Igreja Batista comemora Jubileu de Ouro no Município

14/09/2017

A Igreja Batista Central de Anápolis celebrou, com êxito, o seu Jubileu de Ouro, marcando cinco décadas no trabalho de eva...

Audiência pública busca soluções para a Estação Rodoviária Rodoviário

14/09/2017

Sem apresentar nenhuma solução que possa pelo menos reduzir as várias deficiências enfrentadas nos últimos anos, por ini...

Aulas do Cursinho Municipal vão começar no próximo sábado

14/09/2017

O prefeito Roberto Naves lançou, nesta quarta-feira, 13, o curso preparatório gratuito para vestibulares e para o Exame Nac...